Fotografia: Wilder

As exposições em Portugal que nos inspiram

A não perder

Descubra as exposições que lhe mostram o mundo natural mais de perto ou como nunca o viu, graças à arte de fotógrafos, ilustradores e naturalistas portugueses. Pequenas maravilhas dentro de portas que nos inspiram.

Exposição de fotografia “A água e as aves”:

Descubra a exposição com fotografias de José Frade e Sérgio Guerreiro, que estará na Biblioteca municipal de Grândola de 7 de Fevereiro a 7 de Março.

“Biodiversidade e nós”:

Saiba mais sobre o seu papel enquanto cidadão na preservação da diversidade de espécies e quais os perigos da biodiversidade da região de Lisboa e Vale do Tejo. A exposição, de 19 de Janeiro a 20 de Fevereiro, está patente no edifício do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos. A iniciativa, cedida pela Sociedade Portuguesa para o Estudo da Aves (SPEA), tem organização da Câmara Municipal daquela localidade.

“O fascinante mundo das aranhas e dos escorpiões”:

A exposição integra cerca de 50 exemplares vivos em terrários fechados de vidro, os quais garantem a segurança ao mesmo tempo que permitem a filmagem e a fotografia dos animais a uma distância de 5-10 cm. As descrições detalhadas sobre cada espécie oferecem a possibilidade única de confrontar os nossos estereótipos com a realidade sobre a sua ecologia e biologia, destacando o importante papel destes animais nos ecossistemas, desde a aranha mais venenosa do mundo, a viúva-negra-americana (Latrodectus mactans) à maior de todas, a tarântula-golias (Theraphosa blondi).

A exposição estará no antigo Picadeiro do Colégio dos Nobres, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, em Lisboa, de 12 de Fevereiro a 5 de Abril.

Exposição de ilustração científica “Natureza desenhada”:

Visite a exposição, de 5 de Fevereiro a 5 de Março, no museu científico da Escola Secundária Sá de Miranda, em Braga.

“Ornitologia do Sul do Brasil. Um ensaio de ilustração científica”:

Explore cerca de 40 ilustrações das espécies de aves que habitam os cerca de 800 hectares do campus da  Universidade Federal de Santa Maria, no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. A exposição está patente de 7 a 27 de Fevereiro na galeria de exposições da Falcoaria Real em Salvaterra de Magos.

“Lobo, um uivo pela sobrevivência”:

Composta por doze painéis, esta exposição fala do lobo-ibérico, da sua conservação e das formas de minimizar o conflito com o homem, tendo como exemplo a utilização de cães de gado. Esta é uma exposição itinerante da responsabilidade do Grupo Lobo e foi desenvolvida no âmbito do Projecto de Preservação da Biodiversidade de Vila Real.

Por estar tão presente na memória das serras do concelho de Vila Real, o município quer mostrar o outro lado deste canídeo. A exposição será acompanhada de actividades para crianças e adultos.

A mostra está patente no edifício da Agência de Ecologia Urbana de 19 de Janeiro a 13 de Fevereiro.

Exposição de fotografia “Momentos na natureza”:

Visite a exposição até 25 de Fevereiro no Museu Municipal de Vouzela e admire as fotografias de natureza e vida selvagem de Francisco Calado.

“Lagoas da Estrela – água, energia e biodiversidade”:

Patente de 5 de Fevereiro de 2015 a Fevereiro de 2017 no CISE (Centro de Interpretação da Serra da Estrela), em Seia, esta exposição tem, por exemplo, um terrário do ambiente da caldoneira, um aquário com invertebrados aquáticos e vários espécimes biológicos de vertebrados da Serra da Estrela.

A mostra foi criada no âmbito do projecto “Biodiversidade, endemismos e espécies protegidas associadas às lagoas e cursos de água da serra da Estrela: valorização de um século de aproveitamento hidroelétrico”.

O projecto é promovido pelo Município de Seia / Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE), o Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Climáticas (Ce3C), a Sociedade Portuguesa de Entomologia (SPEN) e o TAGIS – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, sendo financiado pelo Fundo da EDP para a biodiversidade 2011.

“Insectos em Ordem”:

Visite até 4 de Abril a exposição no Centro de Ciência de Angra do Heroísmo, com exemplares de colecções biológicas pertencentes a mais de 50 espécies de insectos.

A exposição estreou-se em 2010 no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MNHNC) em Lisboa, e desde então tem percorrido várias cidades portuguesas.

“Diário da Natureza”:

Descubra esta exposição com ilustrações da bióloga Luísa Ferreira Nunes, até 6 de Março no Centro de Ciência Viva da Floresta em Proença-a-Nova.

Exposição de fotografia da natureza “Segredos da Gândara”:

Visite esta exposição por João Petronilho, David Guimarães e Luís Rocha no Parque Biológico de Gaia até 28 de Março e descubra uma região que alberga uma vibrante biodiversidade. A Gândara estende-se pelo litoral a norte da Serra da Boa Viagem, até encontrar a Ria de Aveiro por entre os concelhos da Figueira da Foz, Cantanhede, Mira e Vagos.

A exposição está dividida por cinco áreas:

– Mar, areia e dunas: ecossistema intertidal, dunar e interdunar, plataforma costeira;
– A Mata: matas nacionais e perímetros florestais, onde se inserem as Dunas de Vagos, Dunas de Mira, Dunas de Cantanhede e Dunas de Quiaios;
– As Águas doces: lagoas, valas, caniçais, pauis, salgueirais;
– Os Campos dos Homens: áreas agrícolas em uso ou pousio, matos;
– Onde o Homem dorme: localidades, zonas urbanas.

“Sabores & Saberes: as plantas do Alvão”:

Fique a conhecer de perto as plantas que vivem no Parque Natural do Alvão, entre os concelhos de Mondim de Basto e Vila Real. Estas espécies, com potencialidades aromáticas e medicinais, são muito procuradas e têm uma grande importância no equilíbrio dos ecossistemas. Por isso, além de divulgar a sua diversidade, a exposição quer também chamar a atenção para os factores que têm colocado em risco a sobrevivência de inúmeras espécies.

A exposição, organizada no âmbito do projeto de Educação Ambiental “Descobrir o Alvão”, está patente ao público de 6 de Outubro de 2014 a 13 de Fevereiro de 2015.

“Do pilrito ao flamingo: as aves do estuário em tamanho natural”:

Conheça o projecto de monitorização das aves aquáticas da margem norte do Estuário do Sado, da Birds & Nature, incluindo resultados de 2010 a 2014. Esta exposição mostra aquilo que foi feito, através de fotografias em tamanho real das espécies limícolas mais representativas dos estuários do Sado e do Tejo.

A mostra estará patente até 31 de Março na sede da Reserva Natural do Estuário do Tejo, em Alcochete.

“Expedição às selvas americanas”:

Visite a exposição com as ilustrações, textos e fotografias da bióloga Luísa Ferreira Nunes no Aquário Vasco da Gama, até 30 de Dezembro de 2015.

Se tiver conhecimento de mais exposições sobre o mundo natural, diga-nos, enviando as suas sugestões para o email geral@wilder.pt