A Algarve Nature Week quer dar a conhecer a natureza do Algarve para quem procura algo mais do que o mar quentinho e as areias douradas das famosas praias da região. Ao longo de mais de uma semana, de 5 a 14 de Maio, pode inscrever-se numa das mais de 130 experiências de natureza neste evento organizado pela Região de Turismo do Algarve.

 

Aqui ficam 10 propostas para partir à descoberta dos tesouros naturais do mundo algarvio.

  1. Procurar golfinhos e tartarugas no mar de Tavira

 

Com partida de Tavira, este passeio de mar vai em busca dos cetáceos da costa algarvia, onde é comum encontrar golfinhos-roazes e golfinhos-comuns. Neste percurso que tem a duração aproximada de uma hora e meia, podem acontecer algumas surpresas, como o avistamento de uma tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea), também conhecida por tartaruga-gigante, uma espécie vulnerável que é a maior de todas as tartarugas, podendo chegar aos dois metros de comprimento e 1,5 metros de largura. Por vezes acontecem encontros imprevistos com peixes-lua, atuns e outras das centenas de espécies que povoam o mar algarvio.

Local: Tavira

Reservas: Ocean4you

 

  1. Observar os cavalos-marinhos da Ria Formosa

 

A Ria Formosa alberga a maior comunidade de cavalos-marinhos do mundo. Ali convivem cavalos-marinhos-de-focinho-comprido (Hippocampus guttulatus) e cavalos-marinhos-de-focinho-curto (Hippocampus hippocampus). A proposta é fazer um passeio de barco para observar e aprender a identificar estas duas espécies misteriosas, guiado por um biólogo marinho. Armados de máscara de snorkeling, é possível observar o fundo da ria e os cavalos-marinhos, num local onde a água é suficientemente baixa mesmo para quem não sabe nadar. No passeio, na zona da Fuzeta, também se podem encontrar chocos, polvos, pepinos-do-mar e inúmeros bivalves.

Local: Fuseta

Reservas: Passeios Ria Formosa

 

  1. Fazer uma caminhada por um mar de flores

 

Flores roxas, amarelas, vermelhas, rosas, brancas, de todas as cores e feitios, enchem os campos do Algarve nesta época do ano. As flores são as estrelas principais desta caminhada pela natureza do concelho de Portimão. A partida para o percurso faz-se logo pelo fresquinho da manhã, na companhia do canto das aves e do marejar das ribeiras, à procura dos mil tons que enfeitam montes e vales no mês de Maio.

Local: Concelho de Portimão

Reservas: Zen Trekk

 

  1. Passear de burro pela Rota Vicentina

 

Este passeio guiado com burros faz-se no Trilho dos Pescadores, seguindo junto à costa até à foz da Ribeira de Aljezur e à bonita Praia da Amoreira. Pelo caminho é possível observar a mudança da vegetação entre o pinhal e as dunas, onde se vêem camarinheiras, tomilhos, roselhas, saganhos-mouros e outras plantas. Entre sapais, juncos e bancos de areia, podem ver-se também muitas espécies de aves. Está prevista uma paragem para banhos de sol e mar.

Local: Aljezur – Serrão

Reservas: Burros & Artes

 

  1. Descobrir os flamingos nas salinas de Tavira

 

Navegando pelos canais da Ria Formosa, com partida do centro de Tavira, a proposta é partir à descoberta dos flamingos que se alimentam nas salinas desta cidade. Por aqui podem encontrar-se muitas aves desta espécie, incluindo os juvenis, com a plumagem mais clara. Está prevista a disponibilização de binóculos a quem participar nesta iniciativa, tal como de um livro sobre aves para ajudar a identificar os flamingos e outras aves limícolas, abundantes nestas paragens.

Local: Tavira

Reservas: CostaBoat Tours

 

  1. Fazer um baptismo de mergulho

 

Primeiro, aprende-se tudo o que é preciso num baptismo de mergulho. São duas horas dentro de uma piscina, para conhecer as regras de segurança e aprender a utilizar equipamentos como o escafandro autónomo. Quem desejar, pode então juntar-se a uma saída de mergulho, desta vez no mar, à descoberta dos diferentes fundos marinhos e de todas as espécies que os povoam. Só para maiores de 8 anos.

Local: Faro (apenas o baptismo de mergulho), Tavira e Vilamoura

Reservas: Udiving Pessoal, Lda

 

  1. Passear em moto-quatro pelos recantos da Serra de Monchique

 

Este percurso de moto-quatro, que pode ser feito por uma ou duas pessoas em cada veículo, revela locais inesquecíveis da Serra de Monchique. Por velhos e novos caminhos, descobre-se uma cascata, um moinho de água, uma destilaria onde se fabrica a típica aguardente de medronho e até uma velha aldeia abandonada com as suas tradicionais habitações, onde o tempo parece ter parado. No ponto mais alto da serra, no Pico da Fóia, a paragem é obrigatória para vislumbrar o mar lá ao longe.

Local: Monchique

Reservas: Quadsexperience

 

  1. Seis dias a pedalar de Sagres a Vila Real de Santo António

 

É uma forma diferente de conhecer o Algarve. Em duas rodas, numa média de 40 km por dia, a ideia é percorrer o litoral algarvio desde o Cabo de São Vicente, em Sagres, até ao rio Guadiana, em Vila Real de Santo António, já na fronteira com Espanha. Ao longo do caminho, podem visitar-se vilas e cidades costeiras, mas também há tempo para realizar vários percursos na natureza. Esta jornada de 248 km inclui a estadia em quarto duplo de hotéis de quatro estrelas – todos eles ‘amigos das bicicletas’, é claro.

Local: Todo o litoral, do Cabo de São Vicente até ao rio Guadiana

Reservas: MegaSport Turismo e Eventos

 

  1. Conhecer as grutas de Benagil em cima de uma prancha

 

Neste passeio guiado pelo mar entre Armação de Pêra e Benagil, o convite é para ir conhecer as grutas de Benagil fazendo ‘stand-up paddle’. Este percurso descontraído tem a duração de duas horas e é acompanhado por um guia. No início, há um período de tempo reservado para uma introdução técnica à modalidade e uma avaliação das capacidades dos participantes, para que o ritmo do passeio seja adaptado às mesmas. De resto, o cenário vale bem a pena e inclui o famoso Algar de Benagil, considerado em 2015 uma das 10 maiores belezas naturais secretas do mundo inteiro, pelo jornal britânico The Guardian.

Local: Armação de Pêra

Reservas: Algarve Sup

 

  1.  Andar de caiaque no Moinho das Pernadas

 

De caiaque pela Ribeira de Odeleite e pela Ribeira da Foupana, na zona de Castro Marim, o passeio faz-se de forma calma e relaxante, de olhos atentos à fauna e à flora em redor. Tudo sempre na companhia de um monitor. São duas horas e meia com uma pequena paragem pelo meio, para banhos e descanso.

Local: Ribeira de Odeleite e Ribeira da Foupana

Reservas: Nauti Parque

 

Saiba mais em Algarve Nature Week.

 

Conteúdo patrocinado por Algarve Nature Week