Bisonte, Kennemerduinen National Park. Foto: Rewilding Europe

Anunciados 6 milhões de euros para promover rewilding da Europa

Conservação

A Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento anunciaram ontem em Bruxelas o primeiro empréstimo no âmbito da nova iniciativa Banco para a Natureza. São 6 milhões de euros para projectos de rewilding na Europa. Até 2019 há cerca de 125 milhões para a biodiversidade.

 

Este empréstimo, feito à Rewilding Europe Capital – a primeira entidade financiadora europeia para oportunidades de negócio criadas pelo novo movimento de rewilding -, vai apoiar mais de 30 negócios na área da natureza e criar 250 postos de trabalho por toda a Europa.

Segundo um comunicado da Comissão Europeia, este é o “primeiro projecto de uma nova e ambiciosa iniciativa para proteger a biodiversidade e apoiar a adaptação às alterações climáticas na Europa”. Trata-se da iniciativa Banco para a Natureza (Bank on Nature Initiative), resultado do Natural Capital Financing Facility (NCFF), uma parceria entre a Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento para apoiar projectos de conservação através de empréstimos e investimentos.

“A natureza é essencial para as nossas vidas e para a nossa economia”, disse Karmenu Vella, comissário europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas. “O projecto Rewilding Europe será o primeiro de muitos que a Iniciativa Banco para a Natureza vai apoiar para ajudar a criar postos de trabalho na economia rural e proteger a natureza”, acrescentou.

O NCFF combina os financiamentos do Banco Europeu de Investimento e da Comissão Europeia, no âmbito do Programa LIFE, o instrumento de financiamento da União Europeia para o ambiente e clima. Vai oferecer soluções financeiras para projectos de entidades públicas e privadas que promovam a conservação, recuperação, gestão e melhoria do capital natural para a biodiversidade e adaptação climática, segundo uma nota do Banco Europeu de Investimento. Até 2019 está previsto um orçamento de entre 100 e 125 milhões de euros. A Comissão Europeia disponibiliza uma garantia de até 50 milhões de euros para os investimentos, com 10 milhões de euros adicionais para assistência técnica.

“Precisamos fazer mais para salvaguardar e recuperar os preciosos habitats e vida selvagem da Europa”, comentou Jonathan Taylor, vice-presidente do Banco Europeu de Investimento responsável pelo Clima e Ambiente. “Estamos comprometidos em investir em projectos que apoiem a economia rural, ao mesmo tempo que salvaguardam a nossa biodiversidade e gerem de forma inteligente o capital natural”, acrescentou. “O NCFF é uma parceria inovadora entre o Banco Europeu e a Comissão Europeia e este primeiro projecto com o Rewilding Europe Capital dá-nos o melhor dos começos.”

O Rewilding Europe Capital foi criado em 2014 pela Rewilding Europe, entidade que promove a vida selvagem como parte importante e inerente do património natural e cultural da Europa. Hoje existem áreas de rewilding em oito países (Portugal, Croácia, Itália, Roménia, Bulgária, Alemanha/Polónia e Suécia). Este projecto está a promover o regresso de várias espécies selvagens europeias, como o bisonte-europeu, o urso-pardo e o abutre-preto.

 

Saiba mais aqui sobre o movimento de rewilding com o cronista da Wilder, Miguel Dantas da Gama.