Nas páginas de “Empreendedores por Natureza”, Paulo Caetano e Joaquim Pedro Ferreira misturam texto e fotografias para apresentarem 10 projectos portugueses que aliam a biodiversidade à economia. E que têm sucesso.

 

No projecto Querença, por exemplo, com base nesta pequena localidade do Barrocal algarvio, Romilson Brito está a preparar o lançamento de uma barra energética com produtos agrícolas locais, ajudando a combater o declínio de produções tradicionais na região: mel, figo, amêndoas e alfarroba. Entretanto, o novo artigo já ganhou o primeiro prémio no concurso “Valores do Território”.

A Naturasin, em Coruche, produz e exporta, com destino à indústria de cosmética, leite de burra em pó recolhido a partir de uma manada de 11 burras de Miranda – uma raça autóctone portuguesa ameaçada e que por isso recebe apoios para a criação. O negócio deu recentemente um novo passo ao lançarem uma linha própria de produtos de beleza, com base no leite que a Naturasin produz.

Já a Gumelo nasceu de uma ideia de João Cavaleiro, inspirada pelas borras de café produzidas nos estabelecimentos de Almeirim. Hoje, a partir desse substracto natural, esta empresa com três sócios permite a qualquer pessoa cultivar e colher cogumelos, em sua própria casa. “Aproveitamos um resíduo que não tinha utilidade e damos-lhe uma segunda vida”, explicou João Cavaleiro aos autores do livro.

 

Foto: Joaquim Pedro Ferreira

 

Pelos textos de Paulo Caetano e pelas fotografias de Joaquim Pedro Ferreira – Paulo Caetano contribuiu também com algumas imagens – ficamos a conhecer 10 projectos, como nasceram e como passaram do papel para a realidade. Aqui e ali, nas 160 páginas deste álbum de capa dura, há ainda fotos de aves, de insectos e de várias espécies, vislumbres do mundo natural onde vivem e trabalham muitos destes empreendedores.

Mas não se fala apenas de empresas que têm o lucro como objectivo. Há lugar para o trabalho de três associações: o projecto Querença e o projecto TASA, ambos no Barrocal algarvio, e a ACHLI (Associação para a Conservação do Habitat do Lobo Ibérico), nas zonas onde vive esta espécie em risco.

 

Projecto TASA, no Barrocal algarvio. Foto: Joaquim Pedro Ferreira

Projecto TASA, no Barrocal algarvio. Foto: Joaquim Pedro Ferreira

 

“Quisemos mostrar que as associações também podem ser empreendedoras quando trabalham com a recuperação do nosso património natural”, explicou Paulo Caetano à Wilder.

E quanto ao futuro destes projectos? “Todos eles têm estado a crescer e têm cada vez mais actividade, ao mesmo tempo que estão a diversificar os produtos e os mercados. E isso pode dar-lhes alguma sustentabilidade”, acredita.

Aliás, toda a obra é bilingue, em português e em inglês, para dar a conhecer os projectos portugueses não só a leitores nacionais, mas também a potenciais parceiros e clientes de outros países.

O novo livro, que surge no seguimento de outras obras publicadas por Paulo Caetano e Joaquim Pedro Ferreira, demorou cerca de um ano a fazer, entre a recolha de material e o acerto dos momentos mais oportunos para a reportagem em cada lugar. Além do mais, a escrita e os audiovisuais são complemento das ocupações profissionais que lhes tomam boa parte dos dias.

Paulo Caetano, ex-jornalista de imprensa escrita com alguns documentários produzidos para a televisão, trabalha há vários anos como responsável pela comunicação de uma empresa industrial portuguesa.

Joaquim Pedro Ferreira, que se dedica à fotografia e à realização de vídeos de natureza, é biólogo e doutorado em carnívoros, ligado à Universidade de Aveiro.

 

EMPREENDEDORES POR NATUREZA / ENTREPRENEURS BY NATURE

Paulo Caetano e Joaquim Pedro Ferreira

Encadernação: Cartonado

Bizâncio

Preço: 27,5 euros