Foto: Wilder/arquivo

Investigação sobre ondas de calor e girinos vence prémio de Ciência português

Ciências

O investigador Bruno Carreira, que estudou o impacto das ondas de calor nos girinos, venceu o Prémio Fluviário de Mora – Jovem Cientista do Ano, foi hoje anunciado.

 

Bruno Carreira, investigador do cE3c – Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (Universidade de Lisboa), é o primeiro autor de um artigo publicado em Novembro passado na revista Ecology sobre o impacto das ondas de calor em três espécies de girinos: a rã-de-focinho-pontiagudo, a rela e a rela-meridional.

A investigação, feita no âmbito do seu doutoramento, concluiu que “com temperaturas mais elevadas, os girinos das três espécies assimilaram mais matéria vegetal” do que insectos, contou, então, à Wilder.

A entrega do prémio vai acontecer a 24 de Março, na cerimónia comemorativa do 10º aniversário do Fluviário de Mora.

Este prémio distingue, desde 2010, um aluno de licenciatura, mestrado ou doutoramento que tenha publicado, como primeiro autor e no ano do concurso, um artigo sobre conservação e biodiversidade de recursos aquáticos continentais (estuários e rios).

Para Bruno Carreira, este prémio “é o reconhecimento da qualidade da investigação que fiz durante o doutoramento e da projecção surpreendente desta publicação”, disse em comunicado, tendo em conta que era “apenas um estudante de doutoramento e por estar a abordar um tema controverso com conclusões inesperadas”.

Neste momento, o investigador está a terminar e a publicar os restantes artigos que produziu durante o doutoramento.