Gaspar no Jardim Zoológico de Lisboa. Fotos: Rui Bernardino

Leopardo viajou de Lisboa até Teerão para conservar a espécie

Conservação

Um leopardo-da-pérsia (Panthera pardus saxicolor) que nasceu há oito anos no Jardim Zoológico em Lisboa viajou na semana passada até ao Zoo de Teerão, no Irão, para ajudar a aumentar a população da espécie.

 

O leopardo, chamado Gaspar, fez uma viagem de mais de 6.000 quilómetros a 29 de Agosto entre Lisboa e Teerão. A viagem aconteceu no âmbito do programa de reprodução ex-situ (EEP) criado pela Associação Europeia de Zoos e Aquários (EAZA), informou o Jardim Zoológico de Lisboa em comunicado.

 

leopardo da pérsia no Jardim Zoológico de Lisboa

 

Os conservacionistas vão tentar que Gaspar se reproduza com uma fêmea do programa EEP, chamada Kija, para “contribuir para a continuação da espécie no nosso planeta”.

Para que o transporte fosse realizado com a maior tranquilidade possível, o leopardo Gaspar cumpriu um período de habituação à caixa de transporte, construída de acordo com especificações técnicas para animais desta espécie.

Além disso, a sua “nova casa” foi aprovada pelo consultor veterinário do EEP, com apoio técnico do Caucasian Leopard Reintroduction Advisory Group (CLRAG), e foi facultada formação em maneio de felinos selvagens à bióloga iraniana que irá acompanhar o Gaspar em Teerão.

O programa de reprodução no qual esta transferência se insere, coordenado desde 2013 pelo Jardim Zoológico, gere uma população de 91 leopardos-da-pérsia em 43 Zoos Europeus.

A meta é conseguir ter mais leopardos disponíveis para o Programa de Preparação e Habituação à Vida Selvagem, no Centro de Reprodução de Leopardos de Sochi, na Rússia.

Outro objectivo deste esforço de conservação é aumentar o número de leopardos reintroduzidos no Cáucaso. A primeira reintrodução de leopardos-da-pérsia aconteceu a 15 de Julho de 2016 no Cáucaso Russo, sendo um dos três animais reintroduzidos, a fêmea Vitória, descendente de um casal do Jardim Zoológico de Lisboa, Andrea e Zadig.

“O Jardim Zoológico acredita que o Gaspar irá cumprir a sua relevante missão, ajudando assim a atingir dois grandes objectivos do programa EEP: o crescimento da taxa de natalidade e o melhoramento da composição genética da população de Zoo do leopardo-da-pérsia.”

Actualmente, a população selvagem do leopardo-da-pérsia – cujos machos podem chegar aos 90 quilos de peso – está classificada como Em Perigo na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). Estima-se que existam entre 800 e 1.000 animais na natureza.