Foto: Programa de Conservação Ex-Situ do Lince-Ibérico

Mais uma lince nascida em Silves foi mãe de três crias em liberdade

Conservação

Lila, uma fêmea de lince-ibérico proveniente de Silves e libertada nos Montes de Toledo, em Espanha, teve  uma ninhada de três crias nascidas em liberdade.

 

A notícia foi dada hoje por responsáveis do projecto Iberlince, um programa ibérico que se destina a recuperar a população de lince-ibérico nos seus territórios históricos, tanto em Portugal como em Espanha.

A presença nos campos dos Montes de Toledo (Castela-La Mancha) das três crias de Lila, fêmea que tinha nascido em 2014 no Algarve, foi confirmada pelas autoridades ambientais e por técnicos do projecto Iberlince.

Estes serviços anunciaram também outra ninhada de três pequenos linces na mesma região, estes dados à luz por Kea, uma fêmea criada no centro de reprodução de Zarza de Granadilla, em Cáceres.

 

Foto: Programa de Conservação Ex-Situ do Lince-Ibérico

Crias de lince-ibérico nos Montes de Toledo. Foto: Programa de Conservação Ex-Situ do Lince-Ibérico

 

Desde o início deste ano, já são quatro as ninhadas confirmadas nos Montes de Toledo, num total de 14 animais. Destes, há ainda quatro crias que são filhos de outra fêmea nascida no centro de Silves e também libertada na região espanhola, Kuna.

“Todas as fêmeas territoriais estabelecidas na área de reintrodução conseguiram reproduzir-se, o que confirma as maiores expectativas que mantínhamos para o projecto”, indicou o responsável do Governo regional pela tutela da Agricultura e do Meio Ambiente, Francisco Martínez Arroyo.

Desde há várias décadas que a espécie não se reproduzia livremente nesta região. Tal como acontecia aliás no Parque Natural do Vale do Guadiana, em Portugal, onde desde o começo de Maio se confirmou o nascimento de duas ninhadas na natureza, num total de pelo menos três novos linces-ibéricos.

No início de Abril, um censo às populações de lince-ibérico revelou que, em 2015, existiam pelo menos 404 linces a viver na natureza na Península Ibérica, um número superior aos 327 registados em 2014. Nos Montes de Toledo, existiam no ano passado oito linces, quatro deles fêmeas territoriais.