“Meadowland” vence prémio britânico de literatura de natureza

Livros

O agricultor e escritor John Lewis-Stempel venceu quarta-feira à noite o prémio literário britânico Thwaites Wainwright Prize 2015 com o livro “Meadowland: the Private Life of an English Field”, onde relata um ano na vida de um prado numa quinta.

 

John Lewis-Stempel regista a passagem das estações do ano, desde as prímulas na Primavera ao corte do feno no Verão e às pastagens no Outono, e inclui as biografias dos animais que ali vivem: o clã de texugos, a família de raposas, as tocas de coelhos, o bando de estorninhos, entre outros. Os seus nascimentos, vidas e mortes naquela quinta em Herefordshire, condado da zona oeste de Inglaterra, são as histórias contadas ao longo do livro.

“Meadowland”, publicado no ano passado, foi o seleccionado pelo júri de entre uma lista de seis livros a concurso. As outras cinco obras são: “Running Free: A Runner’s Journey Back to Nature”, de Richard Askwith; “The Moor”, de William Atkins; “Claxton: Field Notes from a Small Planet”, de Mark Cocker; “H is for Hawk”, de Helen Macdonald; e “Rising Ground: A Search for the Spirit of Place”, de Philip Marsden.

Pelo primeiro lugar ganha cerca de 7000 euros, neste prémio concedido pela editora Frances Lincoln, em parceria com o National Trust, que pretende distinguir os melhores livros no reino Unido sobre natureza e literatura de viagens.

“De uma lista excepcionalmente forte, seleccionámos um livro cuja prosa atingiu a perfeição”, comenta Fiona Reynolds, representante do júri, em comunicado. “Este é um livro que deverá fazer-nos a todos querer explorar as maravilhas e realidades da natureza à nossa porta”, acrescenta.

Este anúncio surge numa altura de renascimento para a literatura de natureza no Reino Unido, com vários escritores de não-ficção a encontrar inspiração nas interacções com o mundo natural que os rodeia.

John Lewis-Stempel já escreveu vários livros, incluindo “The Wild Life: A Year of Living on Wild Food”, e escreve crónicas para o jornal “Sunday Express”.

Celebrando o legado do escritor naturalista britânico Alfred Wainwright, este prémio reflecte os seus valores, nomeadamente o inspirar as pessoas para explorar a natureza e promover o respeito e admiração pelo mundo natural.

O vencedor do ano passado foi “The Green Road into the Trees”, de Hugh Thomson.

Pode ler aqui um excerto do livro “Meadowland”, em inglês.