Foto: Joana Bourgard

Tem até sexta-feira para concorrer à 1ª edição do Fotógrafo de Natureza do Ano em Portugal

Fotografia

Termina a 18 de Dezembro o prazo de entrega das imagens candidatas à primeira edição do concurso de fotografia GENERG – Fotógrafo de Natureza do Ano, organizado no âmbito do Cinclus Festival de Imagem de Natureza.

 

Há cinco categorias a concurso: Paisagem, Flora, Fauna, Parque Natural Local Vouga-Caramulo (no concelho de Vouzela) e Parque Eólico do Caramulo (nos concelhos de Vouzela e Tondela), esta última sugerida pela GENERG.

O concurso está aberto a fotógrafos profissionais e amadores de nacionalidade portuguesa. As fotografias serão selecionadas por um júri de cinco especialistas: Luís Quinta (fotógrafo de natureza), Alexandre Vaz (fotojornalista), Gonçalo Pereira (director da revista National Geographic Portugal), Joel Santos (fotógrafo de viagens) e Bruno D’Amicis (fotógrafo de natureza italiano).

Os prémios – com um valor total de 4000 euros, sendo o primeiro prémio de 1500 euros – serão entregues a 29 de Janeiro de 2016, no dia de arranque do Cinclus – Festival de Imagem de Natureza de Vouzela (de 29 a 31 de Janeiro de 2016).

“Esperamos que esta seja a primeira de muitas edições do GENERG Fotógrafo de Natureza do Ano”, disse hoje à Wilder João Bernardo, da Comunicação da empresa que aposta na produção de energia a partir de fontes renováveis.

“Este era um sonho antigo da GENERG (…)” que, acrescentou, quis ter o nome “associado a uma iniciativa com esta importância”. Lá fora, lembrou, estes concursos são normalmente apoiados pelo sector privado.

“Um país com o património natural que Portugal tem merecia uma iniciativa deste género, e com a importância devida.”

A ideia fez sentido, disse, tanto mais que a empresa detém o Parque Eólico do Caramulo e tem uma “forte e duradoura ligação” com a Câmara Municipal de Vouzela. “Achámos que este era o ano certo para dar inicio ao GENERG Fotógrafo de Natureza do Ano, principalmente com o palco do CINCLUS para dar uma visibilidade e credibilidade extra a esta ambiciosa iniciativa”.

Segundo contou em entrevista à Wilder em Janeiro deste ano João Cosme, um dos organizadores do Cinclus, o objectivo do festival é “promover e divulgar o trabalho dos fotógrafos de natureza e a importância da conservação do mundo natural”.

O programa do festival ainda não foi divulgado mas incluirá exposições, workshops e palestras.

 

Agora é a sua vez.

Veja aqui o regulamento do concurso de fotografia.