Detidos quatro homens na Indonésia por morte de tigre

10 de Agosto de 2015

A polícia indonésia deteve quatro homens por, alegadamente, terem causado a morte a um tigre-de-Sumatra e tentado vender partes do seu corpo, foi revelado hoje.

 

Os polícias, depois de terem recebido uma denúncia anónima, fizeram-se passar por potenciais compradores e acabaram por deter os homens, na cidade de Jambe Rambung (província de Aceh, no Norte da ilha). Estes tentavam vender a pele, ossos e dentes do tigre, usados na medicina tradicional chinesa, segundo a agência de notícias Associated France Press (AFP), citada pelo jornal britânico The Guardian.

Os homens incorrem numa pena de prisão que pode ir até aos cinco anos e numa multa de cerca de 6.700 euros (cada um).

Estima-se que existam menos de 400 tigres-de-Sumatra (Panthera tigris sumatrae) em estado selvagem no planeta, segundo a organização WWF. Esta subespécie de tigre apenas existe na ilha indonésia de Sumatra.