Fêmea de lince-ibérico morre atropelada em Espanha

17 de Julho de 2015

Nesta quarta-feira, uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta por atropelamento numa estrada de Castela-La Mancha.

 

O animal, encontrado por agentes da natureza da Consejería de Agricultura e Desenvolvimento Rural no município de Munera, daquela região, tinha um ano de idade e estava radiomarcada.

Segundo um comunicado do programa Iberlince, a fêmea “Lúa” tinha vindo da zona de reintrodução da Serra Morena Oriental, em Ciudad Real, onde tinha sido posta em liberdade em Abril passado.

Castela-La Mancha é uma das quatro regiões na Península Ibérica que é palco de reintroduções de lince (Lynx pardinus) para tentar restabelecer novas populações, juntamente com a Andaluzia, Extremadura (em Espanha) e o Vale do Guadiana (em Portugal). Além destes locais, há hoje duas populações estáveis em Espanha, mais concretamente Doñana-Aljarafe e Cardena-Andújar.

Lúa é o sexto lince-ibérico encontrado morto de entre os linces libertados na Serra Morena Oriental em Ciudad Real. A organização Ecologistas em Acção, citada pelo jornal espanhol El Diario, acusa Castela-La Mancha de ter uma rede viária com várias zonas de risco para os animais.