Homem detido por manter águia imperial em cativeiro

20 de Agosto de 2015

Um homem foi detido em Espanha, pela Guarda Civil de Ciudad Real, por manter em cativeiro uma jovem águia imperial (Aquila adalberti).

O animal foi recuperado em Cinco Casas, na província de Ciudad Real, em Castela-La Mancha, depois de se confirmarem suspeitas sobre o possível cativeiro ilegal, informa a agência Europa Press.

A jovem águia foi encontrada numa casa rural, presa a um bidão de água, terá cerca de 60 a 70 dias e nunca tinha levantado voo, de acordo com os serviços veterinários que a examinaram.

O proprietário tem 28 anos de idade e foi detido por estar suspeito como autor de delito contra a fauna e flora.

Quanto à ave de rapina, foi entregue ao centro de recuperação de animais silvestres ‘El Chaparrillo’, que fica também na zona de Ciudad Real.

Tanto em Espanha como em Portugal, a águia imperial é uma espécie protegida, por ser considerada em perigo de extinção, e é alvo de programas de apoio comunitário para a sua protecção.

Nos dois países, a lei proíbe a captura, manutenção ou abate de todas as aves que ocorrem naturalmente no território, excepto em situações de caça autorizada.