Mais de 700 tartarugas protegidas apreendidas em Madagáscar

5 de Outubro de 2015

As autoridades alfandegárias descobriram 771 tartarugas de espécies protegidas escondidas em duas caixas de madeira no aeroporto internacional de Antananarivo, em Madagáscar.

 

A apreensão das tartarugas, endémicas de Madagáscar, aconteceu a 29 de Setembro quando as autoridades e a polícia faziam o controlo de rotina das bagagens no aeroporto. Foi a maior apreensão do género naquele aeroporto, diz a polícia.

Segundo as autoridades, foram encontradas oito tartarugas-de-madagáscar (Astrochelys yniphora) – considerada a tartaruga mais rara do mundo – e 763 tartarugas-estreladas-de-madagáscar (Astrochelys radiata), escondidas em duas caixas de madeira, entre peças de roupa. Vinte animais acabaram por morrer. Os animais que sobreviveram foram levados para reabilitação antes de serem devolvidos à natureza.

As tartarugas estavam a ser despachadas como carga de porão, com destino a Kuala Lumpur, Malásia, via ilhas Maurícias, informou Jean Victor Ravony Tsaramonina, chefe da polícia de Fronteiras em conferência de imprensa. As investigações ao caso ainda estão a decorrer.

Segundo a organização TRAFFIC, que combate o tráfico de espécies selvagens, os répteis de Madagáscar são muito procurados por coleccionadores, especialmente na Indonésia, Malásia e Tailândia.