Ornitólogos espanhóis pedem medidas urgentes para o milhafre-real

10 de Agosto de 2015

Em Perigo de extinção em Espanha, o milhafre-real (Milvus milvus) deve ter um plano de recuperação com medidas “directas e urgentes” que garantam a sua sobrevivência na Andaluzia, disse hoje a Sociedade Espanhola de Ornitologia (SEO/Birdlife).

 

Actualmente, é no Espaço Natural de Doñana que esta ave tem a sua última zona de reprodução na Andaluzia. Mas na região, a espécie continua o seu “inexorável declínio” como reprodutora e como invernante, alerta a organização, citada pela agência EuropaPress.

A SEO/Birdlife está preocupada com o número reduzido de crias que conseguiram chegar à fase de voo, num total de sete nos 53 territórios ocupados. Isto “aumenta o risco de extinção desta rapina na Andaluzia”.

“Entre as ameaças ao milhafre-real está o uso ilegal de iscos envenenados, a electrocussão ou a concorrência com outras espécies”, disse o técnico da organização, Carlos Molina. “Estas causas, unidas agora à baixa disponibilidade de alimento em Doñana, estão por detrás desta situação tão dramática para a espécie.”

Em Portugal, o milhafre-real está classificado como Criticamente em Perigo, no Livro Vermelho dos Vertebrados (2005) e em 2003 estimava-se que a população reprodutora residente fosse de apenas 50 a 100 casais. Está em declínio acentuado desde há várias décadas como nidificante e tornou-se bastante raro. No Inverno, o país recebe as aves vindas da Europa Central e do Norte.