Quercus liberta 2000 peixes na ribeira de Grândola

10 de Abril de 2015

Os bordalos (Squalius alburnoides), espécie endémica da Península Ibérica e considerada vulnerável, serão libertados nesta manhã na Ribeira de Grândola, afluente do Rio Sado, junto à localidade de Canal Caveira.

A iniciativa tem como parceiros o Centro de Biociências do ISPA e o Aquário Vasco da Gama.

Segundo a Quercus, a ribeira de Grândola “apresenta-se como uma excepção numa bacia hidrográfica onde 79% das massas de água apresentam má qualidade”. Esta situação põe em risco a “sobrevivência de espécies como o bordalo e o mexilhão-de-rio (Unio tumidiformis), espécie que poderá já estar extinta”.

Por isso, a associação alerta para os problemas que afectam a qualidade de água dos rios da Bacia Hidrográfica do Sado, com uma área superior a 7000 quilómetros quadrados. Os maiores problemas são causados pela actividade industrial e deficiente funcionamento dos Sistemas de Tratamento de Águas Residuais, além da invasão de espécies exóticas e dos contaminantes das antigas minas e escombreiras de Aljustrel, Caveira e Lousal.