WWF segue milhafres-reais em Madrid para estudar impacto do veneno nas aves

22 de Junho de 2015

A organização WWF começou a seguir dois milhafres-reais (Milvus milvus), por GPS, na região de Madrid para melhorar o conhecimento sobre a espécie e quais os impactos do veneno nas aves.

 

Esta acção faz parte do projecto “Milhafres sem veneno”, a ser desenvolvida pela WWF, com o apoio da Fundação Montemadrid.

Foram colocados emissores GPS em dois milhafres-reais adultos na região de Madrid, nomeadamente uma fêmea na zona de Villaviciosa de Odón e um macho na zona de Arroyomolinos.

A WWF salienta, em comunicado, a “urgência em actuar contra o veneno, já que o milhafre-real sofreu em Espanha um decréscimo de 50% no número de indivíduos nos últimos dez anos”. Em Madrid estima-se que existam entre 60 a 70 casais. O veneno é uma das principais ameaças à espécie.

Segundo o portal Aves de Portugal, como nidificante, o milhafre-real encontra-se em declínio acentuado e tornou-se bastante raro no país, sendo hoje uma ave extremamente ameaçada.