Foto: Wilder/arquivo

Anabela, de Gaia, vai responder ao desafio florestal da Quercus e CTT

Naturalistas locais

Anabela Santos Pereira, 44 anos, de Vila Nova de Gaia decidiu que vai participar na 4ª edição da campanha “Uma Árvore pela Floresta”, para plantar árvores autóctones em Portugal. Esta naturalista contou à Wilder quais as suas motivações.

 

WILDER: O que a motiva a participar nesta campanha?

Anabela Santos Pereira: Sinto que há uma necessidade imperiosa de reflorestarmos as nossas paisagens e de recuperarmos a nossa floresta autóctone. Infelizmente esta campanha surge desta constatação, associada à cada vez mais crescente perda do solo e da biodiversidade. É muito importante que todos estejamos envolvidos, pois a floresta nunca poderá ser um bem privado à mercê dos interesses pouco éticos das grandes indústrias. Primeiro temos que cuidar da floresta como um bem-comum. Se ela satisfizer o seu papel ecológico, aí sim, os rendimentos económicos que dela podermos tirar serão muito maiores e proveitosos tanto para os proprietários, como para toda a comunidade. São campanhas assim que nos sensibilizam para a importância de sermos mais conhecedores destes ecossistemas e mais interventivos na sua correta manutenção.

Também achei muito interessante a possibilidade de podermos acompanhar a árvore e o bosque onde será inserida e que ajudará a criar. Este comprometimento é muito importante, reconhece o nosso esforço e mantém o entusiasmo dos participantes, exercendo naturalmente o efeito de contágio. Como plantadora voluntária esta é uma outra forma de marcar e de fazer a diferença na recuperação da nossa floresta.

W: É a primeira vez que participa?

Anabela Santos Pereira: Sim. Apesar desta ser já a 4ª campanha, é a primeira vez que tomo mais contacto direto. Apesar de estar mais ou menos atenta a estas questões há sempre informação que nos passa ao lado. Mas desta vez não me escapou e congratulo-me com esta iniciativa da Quercus e com a sua continuidade ao longo do tempo.

W: O que a inspira na natureza?

Anabela Santos Pereira: Considero que tudo na Natureza é inspirador. A sua resiliência, a sua capacidade de recuperação/reabilitação. A sua beleza. A interligação equilibrada entre todos os seres. A vibração energética que sentimos ao passearmos num bosque e que sentimos desde as rochas até à água de um ribeiro. O estado de total presença que nos desperta e o sentimento de união/ fusão com todas as formas de vida. Sentir a Natureza é saber viver!

 

Anabela Santos Pereira tem 44 anos, é bióloga e educadora ambiental e vive em Vila Nova de Gaia.

 

A campanha “Uma Árvore pela Floresta” está a decorrer de 31 de Julho a 30 de Novembro. Saiba mais aqui.