Foto: Joana Bourgard

Espanha está a escolher a Borboleta do Ano 2016

Naturalistas locais

Os espanhóis já escolheram a Ave do Ano para 2016: é o pardal-comum. Agora são desafiados a escolher a Borboleta do Ano. O objectivo é chamar a atenção dos cidadãos para o valor das borboletas naquele país.

 

A iniciativa surge da Zerynthia, associação espanhola, sem fins lucrativos, que trabalha para proteger as borboletas, tanto diurnas como nocturnas, e os lugares onde vivem.

“Esta é a primeira vez que se realiza em Espanha uma iniciativa como esta”, explicam em comunicado. A votação estará aberta até 24 de Janeiro de 2016.

De entre as milhares de espécies de borboletas que ocorrem em Espanha, a associação selecionou quatro, que estão a votação:

Euchloe bazae: trata-se de um valioso endemismo ibérico restringido às zonas desérticas de los Monegros (Zaragoza-Huesca) e la Hoya de Baza (Granada).

Actias isabellae: é considerada por muitos a borboleta nocturna mais bela da Europa. Os seus parentes mais próximos encontram-se na Ásia e na América do Norte. Aparece no cimo das principais cordilheiras ibéricas e também numa pequena zona dos Alpes.

Lopinga achine: é uma das borboletas mais típicas dos bosques. Em Espanha tem dois núcleos populacionais, um nos Picos de Europa (Astúrias, Cantábria, Leão) e outro na Serra Sálvada (Araba/Álava e Bizkaia, País Basco). Em todo este território apenas foi encontrada em sete pontos.

Satyrium w-album: o seu declínio no Reino Unido chegou a 82% desde 1976 devido a uma doença. A sua distribuição em Espanha é muito reduzida e muitas das suas populações podem ter desaparecido.

Fique atento.

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (Spea) prepara-se para anunciar em breve a Ave do Ano 2016 para Portugal.