Foto: Ocean Alive

Ocean Alive procura 100 voluntários para ajudar a mariscar sem lixo

Para fazer

A campanha de sensibilização da Ocean Alive, “Mariscar SEM Lixo”,  tem uma meta importante para a próxima sexta-feira: reunir uma centena de voluntários para pedirem aos mariscadores do estuário do Sado que não deixem as embalagens de sal no mar.

 

O objectivo é apelar aos muitos mariscadores que nesse dia acorrem às praias locais, para apanharem lingueirão ou peixe-navalha (Solen marginatus), para não deixarem abandonadas na água as embalagens de sal fino utilizadas nesta actividade.

“É tradição mariscar na Sexta-feira Santa”, explica a Ocean Alive, numa nota enviada à Wilder.  “No próximo dia 14 de abril, o estuário do Sado receberá várias centenas de mariscadores, a maior parte, vem apanhar lingueirão para fazer um petisco.”

O problema são os milhares de embalagens que se acumulam nas areias do estuário e que representam “uma fonte importante de contaminação por plástico” daquele local, alerta a associação, que tem também em curso vários projectos ambientais que envolvem as pescadoras da região.

“Para esta Sexta-feira Santa temos como objectivo conseguir 100 voluntários para nos ajudarem na campanha de sensibilização, mas faltam-nos ainda vagas por preencher”, disse Sílvia Tavares, da Ocean Alive. O prazo para as inscrições termina na quinta-feira, dia 13 de Abril.

Em 2016, no feriado da Sexta-feira Santa, a campanha “Mariscar SEM Lixo” recolheu cerca de 2.000 de embalagens e abordou mais de 300 mariscadores numa única zona do estuário, a Eurominas.

Para este ano, a ideia é alargar estas acções a 12 pontos, quatro dos quais são baixios no estuário. Durante a manhã decorrem as acções de sensibilização directa aos mariscadores.

À tarde, quem quiser ajudar, pode ainda participar nas acções de limpeza. O lixo recolhido será separado e uma parte será enviada pelos municípios e juntas de freguesia para os aterros e a reciclagem, adianta a organização.

 

Agora é a sua vez.

Para ler mais informações sobre esta iniciativa da campanha Mariscar SEM Lixo e inscrever-se, pode fazê-lo aqui.

 

Saiba mais.

Raquel Gaspar, da Ocean Alive, ganhou este ano o prémio nacional Terre de Femmes, atribuído pela Fundação Yves Rocher. Leia a entrevista que esta bióloga deu à Wilder e conheça o projecto que quer transformar pescadoras em guardiãs do Estuário do Sado.