Oito censos em que ainda pode participar neste Inverno

Para fazer

Se não teve oportunidade de participar no mais recente censo nacional da águia-pesqueira, que se realizou no último sábado, dia 16 de Janeiro, saiba que há outros oito censos em curso nos quais pode participar.

 

Por estes meses, em Portugal, grupos de voluntários fazem a monitorização de várias espécies de aves, mas também registam o que observam nas praias da costa portuguesa e até o estado de saúde das estrelas-do-mar. Fique a saber quais são os censos que estão agora a decorrer, contando para isso com o envolvimento dos cidadãos:

 

  1. Censo do milhafre-real invernante: Em Portugal, a população reprodutora do milhafre-real está Criticamente em Perigo. Já a população invernante desta ave de rapina, que chega a Portugal vinda do Norte da Europa, está classificada como Vulnerável. Com o objectivo de conhecer melhor a situação destas aves, o segundo censo do milhafre-real invernante começou a 16 de Janeiro, prolongando-se até dia 24. A acção é organizada pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), Liga para a Protecção da Natureza (LPN), Associação Transumância e Natureza (ATN), Centro de Estudos Avifauna Ibérica, Quercus e Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.

 

  1. Censo de grousA campanha de Inverno que está em curso, do censo de grous, realiza-se pelo segundo ano consecutivo. As contagens realizam-se todas no interior do Alentejo, em locais que são já conhecidos como áreas de invernada desta espécie, como Castro Verde e Mourão. A acção é organizada pela SPEA, ICNF, LPN e CEAI e necessita de observadores experientes, estando aberta também aos que têm menos conhecimentos e que desejem ajudar e aprender. Os primeiros dois dias de contagem já decorreram, nos dias 12 de Dezembro e 9 de Janeiro, mas está prevista uma nova acção para dia 6 de Fevereiro, como pode ler aqui.

 

  1.  Contagens de Aves no Natal e no Ano Novo (CANAN): Qual é a situação das aves invernantes nos campos agrícolas em Portugal? A esta questão, o projecto CANAN procura responder com a colaboração de voluntários, com experiência na identificação de espécies. Se estiver nesta situação e tiver uma visita prevista a zonas agrícolas ou agropastoris até ao final de Janeiro, pode contactar os organizadores e combinar um percurso para contagem de todas as aves não passeriformes, corvídeos e picanços que encontrar.

 

  1.  Projecto Arenaria: O projecto Arenaria – Monitorização da Distribuição e Abundância de Aves nas Praias e Costas de Portugal realizou-se pela primeira vez em 2009/10, data em que se realizou também o 1º Censo Nacional de Aves Costeiras Invernantes em Portugal. Desde então, as contagens do projecto Arenaria repetem-se todos os anos, incluindo Açores e Madeira, numa parceria entre a Unidade de Investigação em Eco-Etologia (ISPA-Instituto Superior de Psicologia Aplicada), o Museu Nacional de História Natural e da Ciência e ainda a SPEA. Os participantes nas contagens têm de saber identificar as diferentes espécies de aves costeiras. As contagens iniciaram-se no dia 1 de Dezembro e prolongam-se até 31 de Janeiro. O objectivo é realizar também o 2º Censo Nacional de Aves Costeiras e ainda conhecer mais sobre a situação do pilrito-das praias.

 

  1. Primeiro Censo Nacional de Pilritos-das-PraiasO pilrito-das-praias é a ave limícola que ocorre em maior número no litoral português que está aberto à influência directa do oceano. No entanto, pouco se sabe ainda sobre a presença em Portugal desta espécie fascinante, que nidifica apenas no Alto Ártico mas que se espalha até regiões como a África do Sul e a Namíbia durante o testo do ano.Tal como o projecto Arenaria, o 1º Censo Nacional de Pilritos-das-Praias realiza-se entre 1 de Dezembro e 31 de Janeiro.

 

  1. Dias RAMEsta rede de observação de aves começou ao largo das costas da Cantábria e da Galiza, em Espanha, mas realiza-se hoje em toda a Península Ibérica, incluindo a Madeira e os Açores. Uma das principais acções são os dias RAM, que por norma se realizam no primeiro sábado de cada mês: grupos de voluntários concentram-se em vários locais da costa, de preferência nos mesmos horários, e registam todas as passagens de aves e respectivas características. O próximo Dia RAM está marcado para 6 de Fevereiro.

 

  1. CoastWatch PortugalO projecto CoastWatch, de âmbito europeu, pretende fazer um retrato da costa, incluindo os problemas com a erosão no litoral e com poluição junto às praias. Este ano, está em curso a 26ª edição, que tem como tema “Vamos devolver os rios às praias”. A campanha é, como sempre, coordenada pelo GEOTA – Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente.

 

  1. Projecto “Estrelas-do-mar em águas portuguesas”Não se trata propriamente de um censo, pois aqui o objectivo é avaliar acima de tudo o estado de saúde das estrelas-do-mar em águas portuguesas. Tudo começou devido a uma doença que está a matar as estrelas-do-mar nos Estados Unidos, conhecida por densovírus, que para já não foi observada em Portugal. No entanto, os cientistas nacionais preferem estar atentos e estão a desenvolver uma plataforma para registar possíveis casos da doença, e para isso pedem a colaboração de todos os mergulhadores. O projecto de uma colaboração entre o Departamento de Ecologia Marinha do Centro de Actividades Subaquáticas Portuguesas com Joana Micael, investigadora no Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade dos Açores.

 

Para conhecer os resultados do 2º Censo Nacional da Águia-Pesqueira, pode ler aqui o que se escreveu na Wilder.