Foto: CERVAS

Seis prendas de Natal que ajudam a natureza

Para fazer

O Natal está quase a chegar e há muitos presentes que se podem oferecer, a amigos e familiares, solidários para com a natureza e com as associações que lutam pela conservação da biodiversidade. Aqui ficam algumas sugestões, recolhidas pela Wilder.

 

  1. Ajudar a floresta Laurissilva

 

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) propõe um presente original, que ajuda à conservação da floresta Laurissilva da Madeira.

São quatro cheques-donativo de valores diferentes que pode oferecer a familiares e amigos. Com eles estará a plantar árvores nativas deste importante habitat, essencial para a sobrevivência do fura-bardos (Accipiter nisus granito), ave de rapina diurna.

Pode também contribuir para as acções de conservação desta ave através da campanha de crowdfunding que a SPEA está a promover, aqui.

 

2. Dar um presente ao mar

Este é um presente antecipado de Natal e o presenteado é, nada mais nada menos, do que o próprio mar.

Se estiver pela zona do rio Sado, a proposta da Ocean Alive é convidar família e amigos e participar na campanha “Mariscar SEM Lixo”, que neste sábado dia 17 de Dezembro (ou domingo, se chover) organiza mais uma acção de recolha de lixo nas praias da Margem Norte do Estuário do Sado.

Mais de 600 voluntários já tomaram parte nesta iniciativa, que só no dia 26 de Novembro resultou na recolha de 1.230 quilos de lixo e 1.440 embalagens de sal, provenientes da mariscagem.

 

3. Apadrinhar um animal selvagem em recuperação

Estas duas crias de mocho-galego estão no Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco, gerido pela Quercus, e podem ser apadrinhadas este Natal, tal como outros animais acolhidos neste e noutros centros espalhados pelo país.

É o caso dos outros dois centros geridos pela associação, que divulga uma lista completa de animais candidatos a apadrinhamento.

Igualmente no Cervas – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (Gouveia) e no Rias – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa (Olhão), ambos geridos pela associação ALDEIA, há uma nova campanha em busca de padrinhos e madrinhas.

Quem receber este presente vai encontrar um certificado de apadrinhamento, obter informações sobre o afilhado e até pode vir a participar na acção de devolução à natureza, mais tarde, se tudo correr bem. E dependendo dos centros, pode ainda fazer uma visita.

 

4. Semear ou plantar uma árvore

E que tal oferecer uma sementeira de pinheiros-mansos? Para quem vive na zona do Porto, a Loja das Tábuas, no Centro Comercial Bombarda, tem à venda uma edição especial de 100 sacos com sementes de pinheiro-manso e murta, para quem quiser meter mãos à obra.

Esta acção está associada ao projecto FUTURO-Projecto das 100.000 Árvores na Área Metropolitana do Porto.

Já na área da Grande Lisboa, pode oferecer um kit Dedique, da Cascais Ambiente, que inclui um postal comemorativo e informação sobre as árvores plantadas.

E se quiser fazer a plantação em família ou com um grupo de amigos, pode ainda recorrer à associação Plantar uma Árvore e combinar uma data para esta acção na natureza.

 

5. Oferecer canecas e almofadas com lobos

Estas e outras canecas são uma das propostas do Grupo Lobo para os presentes deste Natal, mas no catálogo estão incluídas muitas outras sugestões interessantes, sempre com imagens de lobos: desde almofadas a cadernos, marcadores de livros, t-shirts, caixas pirogravadas e muitos outros produtos.

As fotografias reproduzidas nestes presentes são de lobos acolhidos no Centro de Recuperação do Lobo Ibérico, na zona de Mafra, gerido pela associação. E claro, pode sempre oferecer a alguém a possibilidade de adoptar um destes animais.

 

6. Adoptar um casal de peneireiros-das-torres

Foto: Neil Gray / Wiki Commons

Foto: Neil Gray / Wiki Commons

O peneireiro-das-torres é uma das aves mais ameaçadas e características das estepes cerealíferas do Alentejo, nota a Liga para a Protecção da Natureza (LPN), que há vários anos trabalha para conservar esta espécie.

A adopção de um casal destes pequenos falcões custa 25 euros, é válida por um ano e inclui um certificado. O padrinho ou madrinha irá receber também informação sempre actual sobre a postura dos ovos do casal e o número de crias ao longo da época de nidificação.É convidado ainda a acompanhar uma sessão de anilhagem de crias desta espécie.

Para esta e outras sugestões da LPN para este Natal, pode espreitar aqui.

Guardar