Foto: Oceanário de Lisboa

Oceanário de Lisboa inaugura exposição “ONE – O Mar como nunca o sentiu”

A não perder

A nova exposição, da autoria da cineasta e fotógrafa portuguesa Maya, leva-nos a mergulhar nas águas portuguesas no continente e nos Açores. A inauguração acontece a 11 de Janeiro.

 

Esta é uma instalação artística audiovisual, em ecrãs gigantes instalados no átrio do Oceanário de Lisboa, revelando imagens das águas portuguesas no continente e nos Açores.

Esta experiência imersiva, da autoria de Maya de Almeida Araújo, mostra “Portugal como um país de mar e de biodiversidade de uma forma nunca antes vista”, segundo o Oceanário de Lisboa.

O objectivo desta nova exposição é “proporcionar uma experiência inesquecível com uma mensagem profunda sobre nossa ligação ancestral com o mar, afirmando a identidade de Portugal como um grande país oceânico, inspirando respeito pelo Mar e um sentimento de responsabilidade pela sua preservação que atravessa gerações e culturas”.

A instalação artística é da autoria de Maya, cineasta e fotógrafa especializada em fotografia subaquática em movimento que tem trabalhado ao longo dos últimos 20 anos o elemento humano integrado no elemento água.

Segundo o Oceanário de Lisboa, a equipa de filmagens rodou ao longo de seis meses, entre os Açores, o Algarve, a Costa Alentejana, Cascais, Sintra, Nazaré e Aveiro. As imagens subaquáticas foram realizadas maioritariamente em apneia, excepto nos mergulhos com tubarões e mantas.

A inauguração da exposição acontecerá a 11 de Janeiro, sábado, às 11h00, e é a primeira iniciativa das comemorações da Lisboa Capital Verde Europeia 2020.

Na cerimónia de inauguração estarão presentes o primeiro-ministro António Costa e o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres. Estão previstas intervenções do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medinae do presidente do Conselho de Administração da Fundação Oceano Azul e Oceanário de Lisboa, José Soares dos Santos.

O Oceanário de Lisboa foi inaugurado em 1998 no âmbito da Expo 98, cujo tema foi “Os oceanos, um património para o futuro”.

Situada junto às margens do rio Tejo, esta estrutura é casa para cerca de 8.000 animais e plantas de 500 espécies diferentes, em mais de 30 aquários.

 

Descubra o Calendário Wilder 2020

Para o ano de 2020 criámos um calendário inspirado nas espécies de plantas, animais e cogumelos de Portugal, com 12 das melhores imagens que recebemos dos nossos leitores, através do Que Espécie É Esta. E com os dias mais especiais dedicados à Natureza, de Janeiro a Dezembro. 

Saiba aqui como adquirir. 

Desta forma está a apoiar o trabalho da Wilder, revista online independente dedicada ao jornalismo de natureza.