Chapim-real (Parus major). Foto: David Tipling/RSPB

Primavera em casa: Nove maneiras de trazer a natureza à sua janela

Para fazer

Não tem varanda ou quintal? Descubra nove maneiras para aproveitar ao máximo a sua janela nestes tempos de confinamento e, ao mesmo tempo, ajudar a natureza. Dicas da britânica RSPB.

 

O confinamento ditado pelo Covid-19 fez muitos de nós olhar para a natureza à porta de casa. Para quem não tem uma varanda, quintal, logradouro ou jardim, isto parece difícil.

Mas, segundo a organização britânica Royal Society for Protection of Birds (RSPB), existem muitas coisas que pode fazer para trazer a natureza até si e ajudar a vida selvagem ao mesmo tempo.

 

Pendure (e faça) comedouros para aves: disponibilizar alimento para aves é uma excelente maneira de atraí-las para a sua janela. Pode comprar comedouros que se colocam à janela ou pode fazer os seus próprios comedouros para aves com coisas que tem em casa. Mas primeiro garanta que os alimentos são seguros para as aves. Segundo a Spea (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves), pode disponibilizar uma mistura de alpistas, migalhas de pão seco e sementes de tamanhos diferentes, desde que não tenham sal e nem sejam torradas. Os comedouros podem ser plataformas, com uma cobertura para evitar que a chuva molhe o alimento – as aves não comem grãos molhados e é preciso ter cuidado para que estes não apodreçam – , ou podem estar pendurados. E não precisam de ser muito elaborados; pode aproveitar as redes que embalam alhos ou cebolas para colocar a mistura de sementes ou cascas de côco.

 

Chapim-real (Parus major). Foto: David Tipling/RSPB

 

Faça observação de aves: onde quer que more, é muito provável que existam aves. E para observar aves a partir da sua janela só precisa dos seus olhos e ouvidos. Até pode começar um diário para registar que aves vê, os seus comportamentos e sons. Depressa vai começar a reconhecer várias espécies. O portal Aves de Portugal pode ser um óptimo sítio para começar a aprender a identificar.

Coloque caixas-ninho: muitas aves estão a ter cada vez mais dificuldade em encontrar uma casa. Mas pode ajudar instalando caixas-ninho na parede da sua casa ou prédio.

Plante os seus próprios alimentos: instale na sua janela pequenos vasos ou caixas de ovos vazias e plante sementes de tomate, por exemplo. Da próxima vez, guarde as sementes dos tomates que preparar e veja-as crescer. Isto vai dar vida à sua janela e a alegria de comer alimentos plantados por si.

 

Foto: Andy Hay/RSPB

 

Instale um hotel para insectos: estes hotéis funcionam especialmente bem se morar num rés-do-chão ou num primeiro andar. Pode reaproveitar garrafas de água ou de sumo vazias e enchê-las com pequenos ramos, pedras, palhinhas, pinhas ou canas de bambu ocas. Repare na variedade de espécies que poderá atrair.

Instale uma casa para borboletas: à semelhança do que acontece com os hotéis para insectos, estas funcionam melhor quanto mais perto estiver do nível do solo. E pode torná-las mais atractivas se as pendurar perto de plantas ricas em pólen.

 

Foto: Grahame Madge/RSPB

 

Pendure plantas amigas dos insectos: se puder pendurar vasos da sua janela pode querer optar por plantas amigas dos insectos. Além de serem lindas, estas disponibilizam pólen para alimentar muitos insectos polinizadores. Aromáticas como lavanda, tomilho, manjerona, rosmaninho ou hortelã são excelentes opções.

 

Abelhão Bombus subterraneus. Foto: Dave Goulson

 

Instale uma caixa-abrigo para morcegos: há 27 espécies de morcegos em Portugal, mas uns são mais fáceis de ver do que outros, como o morcego-anão (Pipistrellus pipistrellus). Ao instalar uma caixa-abrigo estará a providenciar um eventual abrigo para estes animais passarem o dia e terá uma hipótese de os ver mais de perto. Pode sempre tentar construir uma caixa-abrigo com as suas próprias mãos.

 

Caixa-abrigo para morcegos. Foto: David McHugh/RSPB

 

Providencie material para as aves: as aves usam de tudo para construir ou fazer a manutenção dos seus ninhos, desde plantas, lama e penas e teias de aranha. Mas também pode ajudar, disponibilizando algum material. Ponha no parapeito da janela restos de plantas ou até mesmo pêlo do seu animal de companhia.

 

Fêmea de pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula), com material para levar para o ninho. Foto: Ben Andrew/RSPB

 

Saiba mais.

Saiba aqui que sons de aves pode ouvir sem sair de casa e o que querem dizer.

Nestes tempos em que estamos em casa, o biólogo Nuno Curado explica qual a importância da sua janela, varanda, terraço, logradouro ou jardim para a vida selvagem.