planta com bagas grandes e escuras
Foto: André Kano
/

Que espécie é esta: uma salsaparrilha

O leitor André Kano encontrou esta planta com frutas durante uma caminhada e quis saber a que espécie pertence. O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra dá-lhe a identificação.

 

A fotografia foi tirada a 9 de Dezembro, em Cheleiros, no concelho de Mafra.

 

planta com bagas grandes e escuras

 

Tudo indica que se trata de uma salsaparrilha (Smilax aspera).

Espécie identificada e informações fornecidas por: Consultório do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, que tem a decorrer um projecto de consultas botânicas para o qual pode enviar as perguntas e dúvidas que tiver sobre plantas (consultorio.botanico@uc.pt).

Esta espécie tem distribuição generalizada em Portugal e na Bacia do Mediterrâneo, na Macaronésia, Norte e Centro de África, Médio Oriente e Sul e Sudeste da Ásia.

Biologicamente, a salsaparrila é uma trepadeira que pode chegar aos três ou quatro metros e que trepa por cima das árvores. Tem muitos espinhos e também gavinhas (pequenos ganchos), que usa para se agarrar.

Tal como a briónia-branca, esta é uma espécie dióica, que se divide em plantas femininas e masculinas. A salsaparrilha retratada na fotografia é do género feminino, uma vez que dá frutos – umas bagas que não sendo comestíveis, são muito disputadas pelas aves.

É também muito reconhecida pelas propriedades medicinais do seu rizoma (caule subterrâneo), que no caso das plantas tropicais desta espécie é utilizado na confecção da típica bebida Salsaparrilha.

Outra curiosidade: as folhas de salsaparrilha são a comida preferida de uns pequenos seres azuis imaginários, conhecidos por ‘Smurfs’ (ou Estrumpfes).

 

[divider type=”thin”]Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.

 

[divider type=”thin”]Saiba mais.

Fique a conhecer o novo Consultório Botânico da Universidade de Coimbra e saiba como participar na segunda temporada do podcast “Todas as plantas têm nome”, aqui.

Inês Sequeira

A minha descoberta do mundo começou nas páginas dos livros. Desde que aprendi a ler, devorava tudo o que eram livros e enciclopédias em casa. Mais tarde, nos jornais, as minhas notícias preferidas eram as que explicavam e enquadravam acontecimentos que de outra forma seriam compreendidos apenas pelos especialistas. E foi com essa ânsia de aprender e de “traduzir” o mundo que me formei como jornalista. Comecei em 1998 na área de Economia do PÚBLICO, onde estive 14 anos a escrever sobre transportes, aviação, energia, entre outros temas. Fui também colaboradora do Jornal de Negócios e da agência Lusa. Juntamente com a Helena Geraldes e a Joana Bourgard, ajudei em 2015 a fundar a Wilder, onde finalmente me sinto como “peixe na água” e trabalho para um mundo melhor. Aqui escrevo sobre plantas, animais, espécies comuns e raras, descobertas científicas, projectos de conservação, políticas ambientais e pessoas apaixonadas por natureza. Aprendo e partilho algo novo todos os dias.