Que espécie é esta: águia-cobreira

A leitora Arlette Graven fotografou esta ave a 20 de Julho em Digueifel, Oliveira do Hospital, e quis saber a que espécie pertence. Gonçalo Elias dá-lhe a identificação.

Tratar-se-á de uma águia-cobreira (Circaetus gallicus).

Espécie identificada por: Gonçalo Elias, responsável pelo portal Aves de Portugal.

“A ave está um pouco longe para fazer uma identificação a 100% mas eu diria que se trata de uma águia-cobreira Circaetus gallicus“, respondeu Gonçalo Elias.

Esta é uma águia grande, com uma envergadura de asa que pode chegar aos 178 centímetros. Em Portugal tem o estatuto de Quase Ameaçada.

Uma das características que a distingue das outras rapinas é a brancura da plumagem das partes inferiores. As partes superiores são castanhas.

Tem asas compridas e largas, o pescoço curto e a cabeça larga.

Plana em círculos com as asas planas e peneira ou fica imóvel no ar através de pequenos ajustes nas asas.

Segundo o portal Aves de Portugal, esta águia especializou-se na captura de répteis, como cobras. “A observação de uma águia-cobreira a deglutir uma cobra em voo constitui, certamente, um espectáculo singular”.

Ocorre de Norte a Sul do país e, de uma forma geral, é mais comum no interior que no litoral.

É uma espécie estival, que chega geralmente em Março e parte em Setembro.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.


Já que está aqui…

Apoie o projecto de jornalismo de natureza da Wilder com o calendário para 2021 dedicado às aves selvagens dos nossos jardins.

Com a ajuda das ilustrações de Marco Nunes Correia, poderá identificar as aves mais comuns nos jardins portugueses. O calendário Wilder de 2021 tem assinalados os dias mais importantes para a natureza e biodiversidade, em Portugal e no mundo. É impresso na vila da Benedita, no centro do país, em papel reciclado.

Marco Nunes Correia é ilustrador científico, especializado no desenho de aves. Tem em mãos dois guias de aves selvagens e é professor de desenho e ilustração.

O calendário pode ser encomendado aqui.