Que espécie é esta: cobra-rateira

O leitor Paulo Bento encontrou esta cobra na zona da Serra de Aire e Candeeiros a 31 de Março e pediu para saber a espécie. Luís Ceríaco responde.

“Ao chegar a casa tinha esta menina no terraço. Tentei afugentá-la para a rua com uma mangueira a esguichar água! Má ideia escorregou para debaixo do meu carro, acabando por subir para debaixo do mesmo. Provavelmente escondeu-se algures nas cavas das rodas ou atrás dos triângulos da suspensão. Coloquei o carro na rua imobilizado durante duas horas na expectativa de que o animal fuja para a natureza. Não faço ideia se o fez”, escreveu o leitor à Wilder.

Trata-se de uma cobra rateira (Malpolon monspessulanus).

Espécie identificada por: Luís Ceríaco, especialista em répteis e investigador do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto.

As cobras-rateiras são esverdeadas, com tons castanhos ou cinzas. São animais diurnos e surgem “em qualquer tipo de habitat, desde que possua vegetação e esconderijos”, segundo o guia Anfíbios e Répteis de Portugal (2017).

Tal como o nome comum indica, estas cobras quando são já adultas alimentam-se de ratos e de outros pequenos roedores, lagartixas, crias de aves e também outras cobras, entre outras presas. Quando são ainda juvenis, preferem comer insectos.

Os juvenis são perfeitamente inofensivas para o ser humano. Mas quando atingem tamanhos de adulto podem infligir dentadas dolorosas e com algum veneno que, embora não seja fatal, pode provocar alguns inchaços e mau estar.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. No caso de plantas, deve enviar fotos de pormenor das folhas, frutos e flores (se houver), se possível também tiradas contra o céu. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.