Que espécie é esta: estrela-da-terra

O leitor João Dias fotografou este cogumelo perto da Praia do Abano, Sintra, a 2 de Janeiro, e pediu ajuda para saber a espécie. A associação Ecofungos responde. 

“No dia 2 de Janeiro fui dar uma volta à zona da praia do Abano, em Sintra, e percorri uma zona de trilhos costeiros. Encontrei uma espécie que parecia ser um cogumelo mas ao mesmo tempo também uma planta. Se puderem esclarecer o que é agradecia, achei uma espécie bastante caricata”, escreveu o leitor à Wilder.

Trata-se de uma estrela-da-terra (Astraeus hygrometricus).

Espécie identificada e texto por:  Ecofungos – Associação Micológica.

Esta é uma espécie muito interessante uma vez que reage à humidade. Abre a sua estrutura central globular para permitir a libertação dos esporos, em tempo húmido. 

Por outro lado, as suas escamas exteriores, que determinam a sua forma de estrela, fecham-se na ausência de humidade.

Num trabalho recente, de 2017, investigadores demonstraram as propriedades medicinais desta espécie, que é utilizada há muito tempo na Ásia como alimento.

É rica em proteínas, carbo hidratos, minerais, aminoácidos essenciais, com baixas concentrações de gordura. Ainda foram descobertas propriedades anticancerígenas, antioxidantes, entre outras.

Mais informações aqui.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.


Já que está aqui…

Apoie o projecto de jornalismo de natureza da Wilder com o calendário para 2021 dedicado às aves selvagens dos nossos jardins.

Com a ajuda das ilustrações de Marco Nunes Correia, poderá identificar as aves mais comuns nos jardins portugueses. O calendário Wilder de 2021 tem assinalados os dias mais importantes para a natureza e biodiversidade, em Portugal e no mundo. É impresso na vila da Benedita, no centro do país, em papel reciclado.

Marco Nunes Correia é ilustrador científico, especializado no desenho de aves. Tem em mãos dois guias de aves selvagens e é professor de desenho e ilustração.

O calendário pode ser encomendado aqui.