Que espécie é esta: freio chinês

O leitor Rafael Carvalho fotografou esta planta num muro no Porto a 7 de Janeiro e pediu ajuda na identificação. O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra responde.

“Num muro granítico da cidade do Porto, exposto a sul, junto ao rio Douro, encontrei uma colónia de fetos. A imagem que anexo é de um deles”, escreveu o leitor à Wilder.

“Aparentemente não surge no “Flora on“, pressupondo pois eu a sua origem exótica.”

“Possui frondes com aspeto muito semelhante às das Cyca revoluta. É muito bonito. Trouxe um exemplar comigo do Porto, mas acho que não o vou plantar, com receio de que se torne invasor. Muito prolífero no local, pareceu-me demasiadamente bem adaptado… Já cá temos demasiadas plantas exóticas, instaladas à boleia da sua beleza. Podem-me ajudar na identificação?”

Trata-se de um freio chinês (Pteris vitatta).

Espécie identificada e texto por:  Jardim Botânico da Universidade de Coimbra (JBUC), que tem a decorrer um projeto de consultas botânicas para o qual poderá enviar todas as perguntas e dúvidas que tiver sobre as plantas (consultorio.botanico@uc.pt).

Trata-se de um freio chinês, freio de escada chinês ou simplesmente freio de escada.

É uma espécie de samambaia da subfamília Pteridoideae das Pteridaceae.

É indígena da Ásia, sul da Europa, África tropical e Austrália.

A primeira amostra (denominada de tipo) foi coletada na China por Pehr Osbeck.


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.


Já que está aqui…

Apoie o projecto de jornalismo de natureza da Wilder com o calendário para 2021 dedicado às aves selvagens dos nossos jardins.

Com a ajuda das ilustrações de Marco Nunes Correia, poderá identificar as aves mais comuns nos jardins portugueses. O calendário Wilder de 2021 tem assinalados os dias mais importantes para a natureza e biodiversidade, em Portugal e no mundo. É impresso na vila da Benedita, no centro do país, em papel reciclado.

Marco Nunes Correia é ilustrador científico, especializado no desenho de aves. Tem em mãos dois guias de aves selvagens e é professor de desenho e ilustração.

O calendário pode ser encomendado aqui.