Que espécie é esta: pepino-de-são-gregório

A leitora Susana Ferreira fotografou esta planta na zona do Taguspark, Oeiras, na primeira semana de Setembro e pediu para saber a espécie. Carine Azevedo responde.

“Na zona do Taguspark, Oeiras, na semana passada, encontrei esta planta. Que espécie é?”, escreveu a leitora à Wilder.

Trata-se de um pepino-de-são-gregório (Ecballium elaterium).

Espécie identificada e texto por: Carine Azevedo, consultora na gestão de património vegetal ao nível da reabilitação, conservação e segurança de espécies vegetais e de avaliação fitossanitária e de risco. Dedica-se também à comunicação de ciência para partilhar os pormenores fantásticos da vida das plantas.

O pepino-de-são-gregório (Ecballium elaterium) pertence à família Cucurbitaceae.

É uma espécie ruderal, nativa do sul da Europa e da Região mediterrânica. Em Portugal é comum um pouco por todo o território, preferencialmente em meios humanizados, junto à berma de caminhos, muros, incultos, entulhos e outros locais perturbados.

O pepino-de-são-gregório é uma planta rastejante, que ramifica apenas na base, e que é totalmente revestida de pêlos esbranquiçados e rígidos.

É uma espécie medicinal, no entanto é necessário algum cuidado na sua utilização, pois também é altamente tóxica.

A forma de dispersão das suas sementes é bastante curiosa. Os frutos, quando maduros, ao serem tocados “explodem” de imediato, libertando e projetando (a uma distância considerável) as sementes envolvidas num suco pegajoso que, quando em contacto com a pele, pode tornar-se cáustico e irritante. É por isso que no Reino Unido é conhecido como “pepino-explosivo” (“exploding cucumber”).


Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.