Cerca de 3 toneladas de lixo recolhidas do fundo do mar no Algarve

Operação Praia Limpa. Foto: Zoomarine/arquivo

Cerca de três toneladas de resíduos foram recolhidos a 8 de Maio dos fundos marinhos da ilha da Culatra, no Algarve, no âmbito da Operação Praia Limpa. No areal de cinco concelhos foi recolhida outra tonelada de lixo, revelaram hoje os responsáveis pela iniciativa.

A 4ª edição da Operação Praia Limpa, promovida pelo Zoomarine, aconteceu na manhã de 8 de Maio em nove praias dos concelhos de Silves, Albufeira, Lagoa, Loulé e Faro e juntou voluntários e várias entidades.

A acção de limpeza e de sensibilização ambiental realizou-se em Lagoa (Praia Grande e Praia da Angrinha), Silves (Praia Grande e Praia do Vale do Olival), Albufeira (Praia dos Salgados), Loulé (Praia de Quarteira e Praia do Forte Novo) e Faro (Praia de Faro e ilha da Culatra).

No final das duas horas da operação foram removidos cerca de quatro toneladas de vidros, papéis, plásticos, grades, velhas artes de pescas e resíduos indiferenciados. Cerca de três toneladas foram removidas dos fundos marinhos no porto da ilha da Culatra, numa operação diretamente coordenada pela Marinha Portuguesa e pela Autoridade Marítima Nacional.

“Naturalmente, ainda muito fica por fazer. No entanto, o crescimento deste movimento muito nos incentiva a continuar e a reforçar, ano após ano, esta iniciativa de responsabilidade ambiental, no âmbito da filosofia “Together We Protect – Juntos Protegemos”, idealizada pelo Zoomarine em 2017. Portanto, para o ano há mais”, promete esta instituição.

Participaram nesta iniciativa aqueles cinco municípios, a ALGAR SA, a Universidade do Algarve, a Agência Portuguesa do Ambiente, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, o Instituto Português da Juventude e Desporto, a Marinha Portuguesa, a Região de Turismo do Algarve, o Centro Europe Direct Algarve, as Águas do Algarve SA, a LIPTON, o Vila Vita Parc Resort & Spa e a OLIMAR Reisen (Viagens).

Na última edição, feita em seis praias de três concelhos no ano de 2019, participaram cerca de 480 pessoas, que recolheram cerca de 2.500 quilos de lixo no mar e 600 a 700 quilos de resíduos na praia.

Helena Geraldes

Sou jornalista de Natureza na revista Wilder. Escrevo sobre Ambiente e Biodiversidade desde 1998 e trabalhei nas redacções da revista Fórum Ambiente e do jornal PÚBLICO. Neste último estive 13 anos à frente do site de Ambiente deste diário, o Ecosfera. Em 2015 lancei a Wilder, com as minhas colegas jornalistas Inês Sequeira e Joana Bourgard, para dar voz a quem se dedica a proteger ou a estudar a natureza mas também às espécies raras, ameaçadas ou àquelas de que (quase) ninguém fala. Na verdade, isso é algo que quero fazer desde que ainda em criança vi um documentário de vida selvagem que passava aos domingos na televisão e que me fez decidir o rumo que queria seguir. Já lá vão uns anos, portanto. Desde então tenho-me dedicado a escrever sobre linces, morcegos, abutres, peixes mas também sobre conservacionistas e cidadãos apaixonados pela natureza, que querem fazer parte de uma comunidade. Trabalho todos os dias para que a Wilder seja esse lugar no mundo.