um-prado-com-ervas-silvestres-e-algumas-flores
Foto: Helena Geraldes

Confirmada reprodução de morcego raro no Baixo Alentejo

O morcego-hortelão-claro (Eptesicus isabellinus) está a reproduzir-se numa ponte do Baixo Alentejo, local que passará assim a estar protegido, informou o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

O morcego-hortelão-claro é uma das 28 espécies de morcegos de Portugal. Mas até há pouco tempo não se sabia que ocorria no nosso país. A sua distribuição conhecida era essencialmente no norte de África e só em 2010 foi confirmada a sua presença em Portugal.

Talvez por isso hoje ainda se sabe pouco sobre este morcego.

Este abrigo na ponte do Baixo Alentejo é conhecido desde 2017. Técnicos de conservação têm monitorizado o local nas épocas de maternidade e de outono com o auxílio de uma câmara termográfica. 

“Em 2019 suspeitou-se da presença de crias, mas só este ano foi possível confirmar a reprodução nesta colónia”, explicou o ICNF, numa nota divulgada hoje.

Morcego-hortelão-claro. Foto: Carlos Carrapato / ICNF

Apesar de as visitas de monitorização a abrigos de importância regional e nacional estarem canceladas devido ao perigo dos observadores poderem transmitir COVID-19 aos morcegos, “a grande altura desta ponte permite a observação dos indivíduos com binóculos, em completa segurança para os morcegos e, por isso, foi realizada este ano permitindo desde logo o salvamento de uma cria após queda da colónia“.

O ICNF estima que a colónia daquela ponte tenha cerca de 250 morcegos daquela espécie. É a maior colónia conhecida desta espécie a sul do país.

Agora, a ponte será classificada como abrigo de importância nacional.

A confirmação da reprodução nesta colónia “constitui um importante contributo para o conhecimento desta espécie que tem grandes lacunas de informação, permitindo delinear e aplicar as medidas mais adequadas à sua proteção”, considera o ICNF.

Esta espécie de morcegos tem, morfologicamente, muitas semelhanças ao morcego-hortelão-escuro, tendo sido considerada, durante muitas décadas, uma subespécie.

No entanto, e após estudos genéticos, foi possível confirmar que se tratava duma espécie distinta e a sua presença em Portugal foi confirmada em 2010.

O morcego-hortelão-claro é de menores dimensões que o morcego-hortelão-escuro e a pelagem, como o nome indica, é geralmente mais clara. 

Esta é uma das espécies-alvo do Livro Vermelho dos Mamíferos de Portugal Continental, cujos trabalhos de campo decorrem, um pouco por todo o país, até Agosto deste ano.