Fotos: Seprona

Devolvidas à natureza mais de 97.000 enguias resgatadas a traficantes

Monitor

A operação do Seprona (Serviço de Protecção da Natureza da Guardia Civil espanhola) resgatou as enguias a máfias que as queriam fazer sair ilegalmente de Espanha e devolveu-as ao rio Ebro.

 

A enguia europeia (Anguilla anguilla) é uma espécie Em Perigo de extinção. Nos últimos anos tem vindo a sofrer um acentuado decréscimo, em razão da pesca ilegal, impedindo desta forma o normal ciclo de reprodução.

Segundo o Seprona, o tráfico de enguias “é um negócio milionário no qual participam redes especializadas em tirá-las clandestinamente da União Europeia”. O destino principal é o mercado asiático.

As enguias foram resgatadas em três operações realizadas em Dezembro de 2019 no aeroporto internacional de Barcelona. Desde então estiveram nas instalações do Instituto de Investigação e Tecnologia Agroalimenares (IRTA), em Sant Carles de la Ràpita (Tarragona).

A libertação dos 97.500 espécimes aconteceu a 29 de Abril no Parque Natural del Delta del Ebro em vários locais. As zonas de libertação foram escolhidas por serem próximas às instalações do IRTA, algo que foi considerado oportuno, dada a situação causada pelo Covid-19. Inicialmente estava previsto libertar os animais no rio Ter, em Gerona.

 

 

Segundo o Ministério espanhol para a Transição Ecológica, “as zonas selecionadas foram aprovadas pela Generalitat de Cataluña e pelo Parque Natural del Delta del Ebro e cumprem os critérios favoráveis para a libertação, ao serem zonas óptimas para favorecer a sobrevivência dos exemplares, não haver pescarias que as possam afectar e dispor de uma adequada saída para o mar”.

A enguia era, até há algumas décadas, uma espécie abundante nos rios europeus. Mas a sobre-pesca, a perda de conectividade fluvial (construção de barragens, açudes e obstáculos que a impedem de completar o seu ciclo migratório entre os rios onde cresce e o Mar dos Sargaços, onde se reproduz), a introdução de espécies invasoras e a poluição dos rios empurrou a espécie para uma situação limite em toda a sua área de distribuição.

A sua situação é tão preocupante que a União Internacional da Conservação da Natureza (UICN), em 2013, a classificou como Em Perigo de extinção.

Desde 2010 que é proibida a exportação de enguias para fora da União Europeia.