“Capturando o movimento” foi o tema principal deste concurso internacional de fotografia, que contou com mais de 900 participantes e 2.500 imagens recebidas.

A competição organizada pela Royal Society of Biology (RSB) divide-se em duas categorias: uma para o Fotógrafo do Ano e outra para o Jovem Fotógrafo do Ano. Os dois vencedores finais vão ser anunciados esta quinta-feira, numa cerimónia em Londres.

Fique a conhecer as 10 imagens que chegaram à etapa final da competição e as descrições que acompanham cada uma:

“Demob Happy” (Feliz desmobilizado)

Fotógrafo: Nick Edwards, finalista na categoria Photographer of the Year

Este escaravelho-soldado-vermelho, fotografado em Thorness Bay, na Ilha de Wight, Reino Unido, parece sorrir enquanto posa para a câmara. Costumam ser avistados de Junho a Agosto, muitas vezes como casais, em prados e bosques. No Reino Unido há cerca de 40 espécies diferentes de escaravelho-soldado-vermelho, todas com marcas físicas diferentes.

“Flying over sunshine” (Voando sobre a luz do sol)

Foto: Kristhian Castro, finalista na categoria Photographer of the Year

Captada na Colômbia, em Cali, Valle Del Cauca, esta imagem captura os deslumbrantes verdes, azuis e laranjas do colibri Anthracothorax nigricollis enquanto voa durante o pôr-do-sol. Membros desta família de aves podem bater as asas até 75 vezes por segundo. Com velocidades maiores do obturador (1/200 segundos), as asas parecem estáticas, e por isso, Kristhian usou o sol a pôr-se como cenário para capturar o seu movimento.

“Territorial fight” (Luta territorial)

Foto: Sundhir Gaikward, finalista na categoria Photographer of the Year

Estes saltadores-de-lodo (‘mudskipper’, em inglês), fotografados na Reserva de Sundarban Tiger, na Índia, são altamente territoriais e caçam habitualmente os intrusos. Os saltadores-de-lodo são peixes anfíbios, o que significa que conseguem ficar fora de água durante longos períodos de tempo, e por isso conseguem sobreviver no ar por vários dias. Respiram através do revestimento húmido da boca e da garganta. Por isso preferem muita humidade e são muitas vezes encontrados nos pântanos lamacentos de mangais.

Tropical acrobatics” (Acrobacias tropicais)

Foto: Adrià López Baucells, finalista na categoria Photographer of the Year

Tirada em Manaus, no Brasil, esta fotografia espantosa retrata um marsupial sul-americano não identificado, talvez pertencente ao grupo das cuícas (‘mouse opossum’, em inglês), devido às características marcas pretas na face. Estas criaturas pequenas são nocturnas e alimentam-se de bagas, frutos e ovos de aves.

Conheça melhor o autor desta fotografia, Adrià López Baucells, e o seu trabalho de investigação científica com morcegos, neste artigo publicado recentemente pela Wilder.

“Falling leaves are blue” (As folhas que caem são azuis)

Foto: Kallol Mukherjee, finalista na categoria Photographer of the Year

Esta imagem, da parte norte de Sikkim, na região dos Himalaias, captura o voo quase simétrico de um grande bando de mais de 200 aves da espécie Grandala coelicolor. Captar estas aves em filme pode ser um grande desafio, pois permanecem em altitudes muito elevadas no território dos Himalaias durante quase oito meses do ano. As aves só descem para cerca de 2.500 metros de altitude quando as áreas mais acima estão completamente cobertas de neve e a comida escasseia.

“Male polar bear shaking off snow” (Jovem urso polar a sacudir a neve)

Foto: Ian Stone, finalista na categoria Photographer of the Year

Esta fotografia extraordinária mostra um urso polar a sacudir a neve, enquanto caminha pela Baía de Hudson, no Canadá. Por duas horas antes da fotografia ser tirada, uma tempestade tinha coberto completamente de neve a área em volta e este urso polar. Ian esperou até que o tempo acalmasse para captar o urso em pé a sacudir a neve do pêlo, pronto para continuar viagem até ao mar, para caçar focas.

“Fighting” (Lutando)

Foto: Carlos Perez Naval, finalista na categoria Young Photographer of the Year

Captada em Navaseca, na localidade de Ciudad Real, Espanha, esta fotografia espantosa retrata dois patos-de-rabo-alçado (Oxyura leucocephala) enquanto lutam por causa de alguma coisa na água (provavelmente um peixe).

“The stampede” (A debandada)

Foto: Lillian Quinn, finalista na categoria Young Photographer or the Year

Esta jovem fotógrafa captou uma debandada de um grande grupo de zebras a atravessarem a Reserva Nacional de Maasai Mara, no Quénia. As zebras, que esperavam esquivar-se dos crocodilos enquanto passavam para o outro lado do rio, fazem esta viagem uma vez por ano.

“Hectic nature” (Natureza agitada)

Foto: Will Lawson, finalista na categoria Young Photographer of the Year

Will Lawson captou esta borboleta-cauda-de-andorinha quando permanecia quieta por um momento, enquanto se alimentava. Mesmo quando um insecto majestoso como este descansa, quase tudo o resto agita-se num frenesim, como a vespa no lado direito da imagem.

“Playtime” (Hora da brincadeira)

Foto: Amogh Gaikwad, finalista na categoria Young Photographer of the Year

Esta foto espectacular de um tigre depois de uma caçada bem sucedida foi tirada na Reserva de Tadoba Tiger, por Amogh Gaikwad. Depois de capturar o seu jantar, esta cria de tigre com 15 meses de idade brinca com a sua presa morta.