Lince-ibérico, cria. Foto: Programa Ex-situ

Já há 10 crias de lince-ibérico nascidas no vale do Guadiana este ano

Espécies ameaçadas

Calcula-se que 12 fêmeas poderão ter-se reproduzido. Até ao momento foram observadas 10 crias de 3 fêmeas, “todas aparentando boa condição física.”

A notícia foi hoje avançada em comunicado pelo gabinete do ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, que cita uma nota do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

De acordo com os técnicos do ICNF, que nesta altura do ano procuram detectar as crias nascidas em 2019, os 10 pequenos linces já observados teriam “cerca de dois meses de idade” no final de Maio.

Duas das crias pertencem a Lagunilla, uma fêmea que tinha sido libertada na região em 2015, vinda do centro de reprodução de Granadilla, em Espanha. Com cerca de cinco anos, esta é a sua quarta criação.

Quanto a Nairóbi, que em 2017 imigrou de Doñana, na região espanhola da Andaluzia, para Portugal, teve este ano a sua primeira ninhada, com três crias.

As restantes cinco crias nasceram de Lluvia, uma fêmea de cinco anos, também solta em 2015 vinda do centro de Granadilla. Lluvia foi filmada este ano com aquela que é a sua segunda ninhada, “sendo o primeiro registo deste quantitativo para o Vale do Guadiana e um dos poucos até agora observados em liberdade”, indica o ICNF.

“O facto de todos os pequenos linces estarem vivos aos 2 meses de idade e já se encontrarem a acompanhar a mãe, reflete a boa qualidade da zona de reintrodução”, acrescenta ainda o ICNF, que aponta a “abundância de presas”, mas também a “grande capacidade” que Lluvia tem mostrado para tomar conta destas crias.

Está previsto o nascimento de cerca de 30 linces-ibéricos em liberdade este ano. A confirmar-se este número, vai significar um “ligeiro acréscimo” face a 2018, quando nasceram 29 crias na natureza em Portugal.

Os últimos números divulgados sobre a população de linces-ibéricos apontam para cerca de 650 indivíduos em toda a Península Ibérica. Desse total, mais de 40 estarão actualmente em Portugal.

Esta espécie, actualmente Em Perigo de extinção, tem vindo a recuperar lentamente com a ajuda do projecto luso-espanhol de conservação do lince-ibérico, o LIFE Iberlince, começado em 2011 e que terminou em Dezembro passado. Os dois países já se candidataram a um novo programa LIFE, voltado para a consolidação da espécie nos seus territórios de origem.

Leia aqui todas as notícias sobre o lince-ibérico publicadas na Wilder.