Medronheiro. Foto: sara150578/Pixabay

Quercus e CTT desafiam-no a oferecer medronheiros à floresta portuguesa

Como ajudar

A 6ª edição da campanha “Uma árvore pela floresta” arrancou há dias para ajudar a reflorestar as zonas mais afectadas pelos incêndios.

Desde 26 de Junho estão disponíveis online e em 400 lojas dos CTT de Norte a Sul do país kits para comprar um medronheiro, a árvore autóctone escolhida para este ano.

O kit, que custa 3,50 euros, é composto por uma “árvore” em cartão reciclado, reproduzindo uma espécie que muda todos os anos (este ano é um medronheiro) e um código. Este serve para registar a árvore que a Quercus irá plantar, para identificar a espécie e o local de plantação e permite-lhe consultar a evolução durante cinco anos do bosque onde foi instalada.

Os medronheiros serão plantados em áreas protegidas e zonas classificadas na Primavera de 2020.

Desde o início do projeto já foram plantadas cerca de 90 mil árvores.

Este projecto “promove o envolvimento ativo da sociedade civil e do setor privado na recuperação da nossa floresta autóctone”, comentou, em comunicado, Paulo do Carmo, presidente da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza.

“Todos os anos, centenas de voluntários dão o seu contributo em plantações levadas a cabo nas zonas mais afetadas pelos incêndios, ajudando assim, num quadro de seca constante e de alterações climáticas, a promover a conservação da floresta, dos nossos solos e da biodiversidade”, acrescentou Paulo do Carmo.

Este projeto, vencedor em 2015 do prémio Green Project Awards na categoria “Iniciativa de Mobilização” e do prémio Ambiente da PostEurop em 2016, uma organização afiliada das Nações Unidas, permite que os portugueses contribuam para a criação de bosques mais sustentáveis e resistentes a incêndios e promove a sensibilização para a importância da proteção da biodiversidade e da prevenção dos incêndios florestais.

“Com este projeto pretende-se promover a criação de bosques autóctones, os quais oferecem uma maior resistência à propagação dos incêndios e são os que mais amenizam o clima, promovem a biodiversidade e protegem a nossa paisagem, a água e os solos”, explica a Quercus.

Os CTT disponibilizam gratuitamente a sua rede de lojas, bem como os sistemas de informação necessários para a oferta online e para o acompanhamento das árvores plantadas pelos seus padrinhos, e a Quercus coordena e operacionaliza a seleção das áreas, a escolha das espécies e a plantação.

A campanha “Uma Árvore pela Floresta” insere-se no âmbito de um projecto mais vasto, o projecto Criar Bosques, o qual, de 2008 a 2015, já plantou cerca de 370.000 árvores e arbustos com o apoio de empresas e de cidadãos. Este projecto da Quercus visa “criar e cuidar de bosques de espécies autóctones, árvores e arbustos originais da flora portuguesa”.