Foto: Joana Bourgard

Voluntários de Setúbal apanharam 11.243 beatas de cigarro em 40 minutos

Naturalistas locais

A 18ª acção de voluntariado coordenada pela organização Feel4Planet aconteceu no último domingo, 17 de Março, no jardim Eng. Luís Fonseca, em Setúbal.

 

O jardim onde a acção se realizou também costuma ser conhecido por jardim da Beira Mar.

“Durante 40 minutos, os 45 voluntários recolheram 11.243 beatas de cigarro, o equivalente a 562 maços de tabaco”, adianta uma nota enviada à Wilder pela Feel4Planet. Esta organização independente foi criada por quatro jovens do distrito de Setúbal, em 2017, e já conseguiu recolher 100.000 pontas de cigarro desde o início da campanha #STBSEMPONTAS.

Além dos cigarros, os voluntários, incluindo famílias com crianças, apanharam outros lixos, vasculhando ao longo do passeio e por baixo dos bancos do jardim. À acção juntaram-se também alguns dos participantes na manifestação pelo clima que tinha sido realizada em Setúbal, a 15 de Março.

 

grupo de pessoas

Os voluntários que participaram na acção. Foto: Feel4Planet

 

De acordo com a Feel4Planet, as beatas de cigarro são o maior lixo encontrado em praias de todo o mundo, ainda para mais um lixo que não é biodegradável.

Por outro lado, cada beata demora entre 7 a 12 anos a decompor-se e contém cerca de 4.000 compostos químicos, dos quais várias centenas são tóxicos.

Mais: “Uma beata de cigarro num litro de água leva à morte de 50% dos seres que se encontrem nessa água”, sublinham.

 

Saiba mais.

Saiba quando se irão realizar novas acções de limpeza através da página da Feel4Planet no Facebook, aqui.

 

Até ao final de Março, pode ir ao Museu Oceanográfico de Setúbal para visitar a exposição “Beata no chão, no mar, na areia: uma perigosa viagem”, realizada com as beatas recolhidas pelo grupo durante o ano de 2017.