Cinco workshops e palestras a não perder em Novembro

Início

Aumente as suas competências naturalistas, que o vão ajudar a tornar-se um agente activo da conservação da natureza. Aqui estão cinco sugestões de workshops e palestras a acontecer em Novembro.

Identificação de cogumelos silvestres

Quando: 25 a 27 de Novembro (inscrições até 23 de Novembro)

Onde: online

Formadora: Marta Ferreira (especialista em Micologia, com formação em Engenharia Agrária)

Organizador: Liga para a Protecção da Natureza (LPN)

O que pode aprender: identificar cogumelos no campo, nomeadamente as espécies comestíveis. Destaque para as espécies Macrolepiota procera, Lactarius deliciosus, Boletus spp., Amanita caesarea, Hydnum repandum e Cantharellus spp.

Preços: Associado/a da LPN: 30€; Não associado da LPN: 45€

20 anos de Contagens de Aves no Natal e Ano Novo

Foto: Andreas Trepte/WikiCommons

Quando: 24 de Novembro (inscrições até 23 de Novembro)

Onde: online

Formador: Domingos Leitão, director-executivo da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)

Organizador: Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA)

O que pode aprender: os resultados de 20 anos de realização destes censos e contagens, as tendências populacionais das espécies alvo e quais os factores que poderão estar na origem dessas tendências.

Preços: esta actividade é gratuita

Caixas-ninho para aves

Quando: 27 de Novembro

Onde: Fábrica de Pólvora de Vale de Milhaços (Seixal)

Organizador: Associação Vita Nativa

O que pode aprender: para que servem as caixas-ninho, quem as poderá habitar e como construir e instalar os vários modelos de caixas-ninho existentes.

Inscrições: 210 976 112; ecomuseu.se@cm-seixal.pt

Anfíbios: mitos e superstições!

Quando: 20 de Novembro

Onde: Parque Ecológico de Viana do Castelo

Formador: Daniel Santos, Associação BioLiving

Organizador: Pelouro do Ambiente do Município de Viana do Castelo

O que poderá aprender: conhecer os anfíbios do Parque Ecológico Urbano de Viana do Castelo e desmistificar as histórias mais bizarras associadas a estes animais e perceber o seu verdadeiro valor nos ecossistemas. 

Preço: esta actividade é gratuita

Uso cultural das árvores (ciclo “Somos Árvores)

Quando: 24 de Novembro

Onde: Biblioteca da Fundação Serralves, Porto

Formador: Luís Carvalho (Museu Botânico do Instituto Politécnico de Beja)

Organizador: Fundação Serralves

O que poderá aprender: quais as dezenas de matérias-primas, obtidas a partir de árvores, que se utilizam em arte (madeiras, resinas, gomas, óleos essências) e os usos simbólicos que, na nossa cultura, se atribuíram às árvores, aos seus frutos e sementes.

Preço: esta actividade é gratuita

Helena Geraldes

Sou jornalista de Natureza na revista Wilder. Escrevo sobre Ambiente e Biodiversidade desde 1998 e trabalhei nas redacções da revista Fórum Ambiente e do jornal PÚBLICO. Neste último estive 13 anos à frente do site de Ambiente deste diário, o Ecosfera. Em 2015 lancei a Wilder, com as minhas colegas jornalistas Inês Sequeira e Joana Bourgard, para dar voz a quem se dedica a proteger ou a estudar a natureza mas também às espécies raras, ameaçadas ou àquelas de que (quase) ninguém fala. Na verdade, isso é algo que quero fazer desde que ainda em criança vi um documentário de vida selvagem que passava aos domingos na televisão e que me fez decidir o rumo que queria seguir. Já lá vão uns anos, portanto. Desde então tenho-me dedicado a escrever sobre linces, morcegos, abutres, peixes mas também sobre conservacionistas e cidadãos apaixonados pela natureza, que querem fazer parte de uma comunidade. Trabalho todos os dias para que a Wilder seja esse lugar no mundo.