Andorinha-das-rochas. Foto: Martien Brand/Wiki Commons

Que espécie é esta: andorinha-das-rochas

Naturalistas locais

A leitora Sandra Barão Nobre fotografou estas aves que lhe pareceram andorinhas a 26 de Janeiro em Matosinhos mas achou estranho dada a altura do ano. Gonçalo Elias responde.

 

“Gostaria de obter a vossa ajuda para entender o que vi ontem de manhã em Matosinhos. Tinham forma de andorinhas, voavam como andorinhas e piavam como andorinhas. Mas estamos em Janeiro! Será possível?”, pergunta Sandra Barão Nobre.

 

Foto: Sandra Barão Nobre

 

A espécie que observou é a andorinha-das-rochas, também conhecida por andorinha-de-inverno (Ptyonoprogne rupestris).

Espécie identificada por: Gonçalo Elias, responsável pelo portal Aves de Portugal.

As aves que a Sandra viu são andorinhas-das-rochas, a única espécie de andorinhas que pode ser observada em Portugal durante todo o ano.

Podemos vê-la mais facilmente em “habitats rochosos e escarpados, mas também ocorre com alguma regularidade em núcleos urbanos, onde pode formar dormitórios com muitas dezenas de indivíduos”, segundo o portal Aves de Portugal.

“No Inverno ocorre também junto à costa, especialmente no centro e no sul do país, podendo então formar bandos com várias dezenas de indivíduos. Nessa época pode ser encontrada sobretudo junto a zonas húmidas ou falésias. No interior do país forma dormitórios em igrejas.”

Ainda assim, as primeiras andorinhas migradoras começam a chegar a Portugal já no final de Janeiro. A pouco e pouco vão chegando outras até que, na Primavera, se dá o pico das migrações.

Aqui pode conhecer as espécies de andorinhas que ocorrem em Portugal, com a ajuda das ilustrações de Marco Nunes Correia.

 

Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.

 

Precisamos de pedir-lhe um pequeno favor…

Se gosta daquilo que fazemos, agora já pode ajudar a Wilder. Adquira a ilustração “Menina observadora de aves” e contribua para o jornalismo de natureza. Saiba como aqui.