Foto: Tim Sträter/Wiki Commons

Que espécie é esta: milhafre-preto

Naturalistas locais

O leitor Joaquim Leonardo fotografou esta ave em Abril de 2018 no Parque Natural do Tejo Internacional e quis saber a que espécie pertence. Gonçalo Elias dá-lhe a identificação.

 

A ave foi observada naquela área protegida, perto do Rosmaninhal.

 

 

Trata-se de um milhafre-preto (Milvus migrans).

Espécie identificada por: Gonçalo Elias, responsável pelo portal Aves de Portugal.

O milhafre-preto – que também é conhecido como rabo-de-bacalhau ou milhano-preto – é uma das aves de rapina diurnas mais frequentes em várias regiões do país, segundo o livro “Aves de Portugal – Ornitologia do território continental” (2010, Assírio & Alvim).

É uma ave de rapina de tamanho médio, medindo entre 61 e 72 centímetros de comprimento. A envergadura de asa é de entre 140 e 165 centímetros.

A sua plumagem é castanha e tem a cauda comprida e bifurcada. De perfil parece curvado, com a cauda e a cabeça pendidas.

Esta ave de voo flutuante e tranquilo é frequente vista a caçar ao longo das estradas ou sobre planos de água. Alimenta-se tanto de presas vivas – mamíferos, aves, peixes, répteis, anfíbios e crustáceos – como de animais mortos e até de restos e lixo.

O milhafre-preto é uma espécie migradora, que está presente no nosso território de Março a Agosto. O Inverno é passado em África, a sul do deserto do Saara.

 

Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.

 

Descubra o Calendário Wilder 2020

Para o ano de 2020 criámos um calendário inspirado nas espécies de plantas, animais e cogumelos de Portugal, com 12 das melhores imagens que recebemos dos nossos leitores, através do Que Espécie É Esta. E com os dias mais especiais dedicados à Natureza, de Janeiro a Dezembro. 

Saiba aqui como adquirir. 

Desta forma está a apoiar o trabalho da Wilder, revista online independente dedicada ao jornalismo de natureza.