Que espécie é esta: sapo-comum ou sapo-corredor

Naturalistas locais

Foto: Adriana Saraiva

A leitora Adriana Saraiva avistou várias “minúsculas rãs” na zona de Tavira e pediu ajuda na identificação. Rui Rebelo responde.

 

“Este fim de dia na Ribeira do Almargem vimos vários espécimes destas pequeninas rãs. Será possível ajudar na sua identificação por favor?”, referiu Adriana Saraiva, referindo-se à imagem captada a 23 de Maio.

Trata-se de dois recém-metamorfoseados, ou seja, acabados de passar para terra, de sapo-comum (Bufo spinosus) ou de sapo-corredor (Epidalea calamita).

 

Espécies identificadas e texto por: Rui Rebelo, investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Estas duas espécies são próximas e em ambas os recém-metamorfoseados são muito pequenos e têm estas proporções corporais. As fotografias não têm detalhe suficiente – como por exemplo uma vista lateral – para saber qual a espécie.

No entanto, há uma grande diferença entre sapos-comuns e sapos-corredores na escolha do habitat aquático onde realizam as suas posturas: o comum põe os ovos geralmente em águas permanentes, enquanto que o corredor escolhe quase sempre charcos temporários e rasos, muitas vezes em habitats dunares e/ou até perto do mar.

Por isso, dependendo do habitat em redor do local onde foram vistos, assim eu apostaria numa ou na outra espécie.

 

Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie para o nosso email a fotografia, a data e o localTrabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.