Foto: Peripitus/Wiki Commons

Que espécie é esta: uma planta de soagem “monstruosa”

Naturalistas locais

O leitor Francisco Farinha fotografou uma estranha planta a 26 de Agosto, em Peniche, e pediu ajuda para a identificar. O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra responde.

 

Tudo indica que se trata da espécie Echium plantagineum, conhecida por soagem ou língua-de-vaca, entre outros nomes comuns, mas neste caso é uma teratologia – uma forma “monstruosa” desta planta.

 

planta de flores roxas com o caule anormalmente grosso

Foto: Francisco Farinha

 

Espécie identificada e texto por: Jardim Botânico da Universidade de Coimbra (JBUC), que tem a decorrer um projecto de consultas botânicas para o qual poderá enviar todas as perguntas e dúvidas que tiver sobre as plantas (consultorio.botanico@uc.pt).

“Trata-se provavelmente de um Echium plantagineum fasciado. É uma deformação que pode acontecer naturalmente ou ser induzida pelo Homem, que provoca uma alteração no desenvolvimento normal da planta”, explicam os responsáveis do Consultório do JBUC.

“O meristema apical deixa de se desenvolver apenas num ponto (em forma cilíndrica), alarga em forma de faixas provocando este aspecto diferente do que estamos habituados.”

A soagem ou língua-de-vaca é uma planta nativa e comum em Portugal, nomeadamente no território continental e na Madeira, como indica o portal Flora-On. Nos Açores, é exótica, ou seja, foi introduzida pelos humanos.

Em Espanha, há um projecto de ciência cidadã que convida os cidadãos a registarem estas e outras plantas que encontrem com os caules deformados, na plataforma Natusfera, e onde é possível ver mais alguns exemplos.

 

Agora é a sua vez.

Encontrou um animal ou planta que não sabe a que espécie pertence? Envie-nos para o nosso email a fotografia, a data e o local. No caso de plantas, deve enviar fotos de pormenor das folhas, frutos e flores (se houver), se possível também tiradas contra o céu. Trabalhamos com uma equipa de especialistas que o vão ajudar.

Explore a série “Que espécie é esta?” e descubra quais as espécies que já foram identificadas, com a ajuda dos especialistas.