O biólogo e fotógrafo de natureza Daniel Santos dá cinco dicas sobre como conseguir boas fotografias de cogumelos, um dos principais símbolos do Outono.

 

Com a chegada do Outono, os dias ficam mais frios e húmidos, as folhas começam a mudar de cor e os primeiros cogumelos a surgir. Os cogumelos são encontrados essencialmente durante o Outono e Inverno, em locais sombrios e húmidos, aparecendo quase da noite para o dia.

 

 

Fotografar cogumelos pode não parecer muito interessante quando comparado com outros sujeitos – como aves, mamíferos ou flores – mas este tipo de fotografia tem a sua magia e os resultados podem ser bastante interessantes.

Aqui ficam cinco dicas para conseguir boas fotografias de cogumelos. Apesar de tudo isto, não há regras absolutas a seguir. É uma questão de ser criativo, de experimentar técnicas diferentes e de não complicar em demasia as composições.

 

1. Coloque a câmara ao nível do cogumelo ou mais abaixo:

O ângulo em que posiciona a câmara é muito importante. Normalmente, posicionar a câmara ao mesmo nível ou mais baixo do que o cogumelo funciona bem. Isto permite criar uma perspetiva intimista do sujeito, mostrando o “seu mundo”.

Também permite isolá-lo, sendo esta uma característica essencial. Os cogumelos crescem, muitas vezes, em locais com vegetação, o que pode tornar a imagem confusa. É, por isso, crucial experimentar diferentes ângulos para cancelar esse efeito. Uma outra forma de contornar este problema é utilizar a própria vegetação a seu favor, incluindo-a no primeiro plano, de forma a que fique desfocada, cobrindo as distrações junto ao sujeito.

 

 

2. Contorne o desafio da falta de profundidade de campo:

Quando o sujeito está muito próximo, a falta de profundidade de campo é um desafio comum. Nestes casos, normalmente escolho uma abertura de f/8.

Se for necessário maior profundidade de campo, opto pela técnica “focus stacking”, o que permite uma imagem final com o sujeito focado, mas o desfoque do fundo é mantido.

 

 

3. Utilize um difusor para manipular a (pouca) luz natural:

Como a luz natural é algo que não abunda neste tipo de fotografia, muitas vezes é necessário preencher as zonas da imagem mais escuras. O flash é uma opção, mas eu prefiro manipular a luz natural, usando um difusor. O flash funciona bem para fazer sobressair características que ajudem a tornar a imagem mais interessante como, por exemplo, iluminar gotas de água.

 

 

4. Utilize um tripé:

Apenas com uma simples câmara digital é possível conseguir excelentes imagens de cogumelos. No entanto, existem alguns itens extra que podem ajudar.

Como os cogumelos crescem em locais com pouca luz, é comum trabalhar com velocidades de obturador baixas. Por essa razão, um tripé pode ser muito importante. Ativar o temporizador para diminuir o risco de movimento na câmara é também uma opção razoável.

 

5. Opte por uma objectiva macro ou por tubos de extensão:

Qualquer objetiva pode ser usada para fotografar cogumelos, dependendo um pouco da dimensão do sujeito e do tipo de estética pretendida.

 

 

Apesar de as objetivas macro serem preferencialmente usadas neste contexto, existem opções mais baratas, como os tubos de extensão, que possibilitam resultados similares.

Se apenas tem uma câmara e uma objetiva, a falta do restante material não o deve impedir de tentar fotografar cogumelos, pois as técnicas referidas no início são muito mais importantes do que o próprio material.

 

Saiba mais sobre o trabalho de Daniel Santos e siga-o no Facebook ou no Instagram @daniel_s_photo