Borboleta-zebra, que ocorre em todo o território português. Foto: Rui Félix

Já pode ajudar a contar as borboletas de Portugal. Saiba como

Ciência Cidadã

A monitorização de borboletas em Portugal vai arrancar com uma acção de formação, gratuita, para todos os interessados em ajudar a saber a situação destes insectos. O anúncio foi feito pelo Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal.

 

Ninguém sabe bem o que se passa em Portugal com os insectos, uma questão urgente, tendo em conta que há “notícias alarmantes do declínio de insectos um pouco por todo o mundo” e “a situação na Europa é extremamente preocupante”, sublinha o Tagis, em comunicado. Mas essa lacuna de conhecimento pode agora começar a ser resolvida com a ajuda de todos os cidadãos interessados, sejam ou não especialistas.

Em causa está o projecto ABLE – ‘Assessing Butterflies in Europe’ (‘Avaliar as Borboletas na Europa’, em português), financiado pela União Europeia, que tem como principal objectivo “alargar a rede de monitorização de borboletas aos países do Sul e Este da Europa, sendo Portugal um dos países prioritários”.

De acordo com o Tagis, em comunicado, o novo projecto “aposta nas borboletas que voam durante o dia, um grupo restrito de insetos, mas populares, fáceis de identificar e particularmente sensíveis às alterações ambientais, sendo por isso excelentes indicadores da qualidade dos habitats naturais e da diversidade de outros insetos”.

 

borboleta-zebra

Borboleta-zebra. Foto: Rui Félix

 

O primeiro passo vai ser a realização de um workshop no próximo sábado, dia 4 de Maio, em Almada, aberto a todos os interessados e totalmente gratuito.

Realizada no Estádio José Martins Vieira, esta nova acção de formação terá uma primeira parte teórica, durante a manhã, seguindo-se uma componente prática com a visita à Estação da Biodiversidade do Parque da Paz.

O projecto ABLE vai ter uma duração inicial de dois anos e resulta da parceria de várias entidades europeias, que se dedicam à conservação das borboletas: Butterfly Conservation Europe, Center for Ecology and Hydrology, Helmholtz Center for Environmental Research, Dutch Butterfly Conservation e Butterfly Conservation UK.

Em Portugal, será o Tagis a ficar responsável pela coordenação do plano nacional de monitorização de borboletas.

 

Agora é a sua vez.

Pode obter mais informação sobre o workshop do próximo sábado, dia 4 de Maio, na página do evento no Facebook, aqui.