Fotos: ICNF

Nasceram mais quatro linces-ibéricos em Silves

Conservação

Uma semana depois do anúncio das primeiras três crias do ano, surge agora a notícia de mais quatro. Fruta pariu quatro crias saudáveis no Centro Nacional de Reprodução de Lince-ibérico (CNRLI).

 

Nas caixas parideiras instaladas nos cercados daquele centro vivem agora sete pequenos linces-ibéricos.

Durante a madrugada de 6 de Março, a fêmea Fruta – que tinha sido emparelhada com o macho Jabugo – pariu quatro crias, um número considerado elevado para uma ninhada; a média é de duas crias.

 

 

Jabugo, um lince de quatro anos de idade que chegou a Silves em 2014 vindo do Centro de Cría de Lince Ibérico El Acebuche, em Doñana (Andaluzia), foi pai pela primeira vez. Fruta já tem experiência e é um lince especial. Este foi o seu sexto parto em Silves e no total já pariu 21 crias. Em 2013 pariu cinco crias, “caso único até ao momento no Programa de Cria de Lince Ibérico”, salienta o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), em comunicado.

As quatro crias de Fruta juntam-se às três de Artemisa, nascidas a 3 de Março. Estas “estão aparentemente bem e seguem o seu desenvolvimento normal”, acrescenta o ICNF.

O lince-ibérico (Lynx pardinus) é uma espécie que, até ao ano passado, estava classificada como “Criticamente em Perigo” de extinção. Em Junho de 2015, a União Internacional de Conservação da Natureza (UICN) passou a espécie para a categoria “Em Perigo”. Dos 52 linces-ibéricos adultos em 2002 existiam 156 em 2012. Hoje serão mais de 300.

A conservação da espécie faz-se a dois ritmos: ex-situ, com a reprodução de linces em cativeiro em Portugal e Espanha, e in-situ, com a recuperação de habitats e a libertação de animais. Neste momento já começou mais uma época de partos nos cinco centros que fazem a reprodução da espécie em cativeiro. Portugal e Espanha definiram 23 casais de linces, seis dos quais foram emparelhados em Silves: Artemisa e Foco, Fruta e Jabugo, Juromenha e Fresco, Era e Fado, Jabaluna e Enebro e Junquinha e Drago. São esperadas entre 28 e 40 crias. A maioria será libertada na natureza em 2017.

No ano passado nasceram 61 crias. Depois de um treino específico para a liberdade, 45 destes animais têm estado a ser reintroduzidos na natureza para reforçar ou criar novos núcleos populacionais.

 

Saiba mais.

Veja aqui em directo imagens dos linces no centro de cria de El Acebuche (Doñana).

Conheça as 12 datas que não devemos esquecer na conservação do lince-ibérico.