Retrato de um naturalista: Gabriel Raio Baltazar

Gabriel tem 9 anos e vive em Lisboa, onde também estuda. Quando vai à floresta, um dos seus passatempos preferidos é procurar exúvias de cigarras e juntá-las à sua colecção.

WILDER: De que forma expressas e satisfazes o teu gosto pela natureza? Observas, registas, desenhas? Ou outras coisas?

Brinco na natureza, com respeito.  Faço recolhas de várias coisas: pedras, paus, folhas, alguns insectos mortos (poucos!) e tenho uma coleção de exoesqueletos de cigarras. 

Há espécies ou locais que mais procuras ou mais gostas de observar?

Na natureza, gosto de praia e de florestas para brincar e explorar. Na floresta aquilo que mais procuro são as cigarras, mas também gosto de outros animais. Gosto de observar insectos, pássaros e outros animais. 

Como é que descobres as exúvias das cigarras e em que altura do ano? 

Já sei onde as procurar! Descubro-as no Verão, nas árvores, porque é lá que mudam de pele.

Quando e porque é que começaste a interessar-te pela natureza? Houve um momento crucial de inspiração? Ou uma pessoa?

Fui descobrindo aos poucos e comecei a interessar-me cada vez mais. Nas férias costumo fazer actividades em Monsanto. E na minha escola tenho uma horta grande e com uma biodiversidade muito grande: há insectos, gatos, lagartixas, aves e muitas plantas para descobrir. É uma grande sorte!

O que te fascina na natureza e o que esta representa na tua vida?

Adoro a natureza e para mim significa muito, não tenho palavras… Sinto-me mais livre. Aprendo muito enquanto observo e brinco.

Há alguma mensagem que gostarias de deixar para os responsáveis pela conservação da natureza em Portugal?

É importante cuidar da natureza, porque se não cuidarmos ficamos sem casa.


Saiba mais.

Descubra três espécies de cigarras que Gabriel encontrou nos últimos dois anos, identificadas por especialistas do projecto Cigarras de Portugal, no consultório Que Espécie é Esta.


Já que está aqui…

Apoie o projecto de jornalismo de natureza da Wilder com o calendário para 2021 dedicado às aves selvagens dos nossos jardins.

Com a ajuda das ilustrações de Marco Nunes Correia, poderá identificar as aves mais comuns nos jardins portugueses. O calendário Wilder de 2021 tem assinalados os dias mais importantes para a natureza e biodiversidade, em Portugal e no mundo. É impresso na vila da Benedita, no centro do país, em papel reciclado.

Marco Nunes Correia é ilustrador científico, especializado no desenho de aves. Tem em mãos dois guias de aves selvagens e é professor de desenho e ilustração.

O calendário pode ser encomendado aqui.