Foto: Andy Ballard/Pixabay

O melhor da Primavera: as primeiras saídas das crias de texugo

A não perder

Os fenómenos essenciais da vida selvagem para apreciar este mês. Depois dos ninhos que estão a ser feitos no solo pelas rainhas de abelhão-comum, chega a vez das primeiras saídas das crias de texugo (Meles meles). 

 

É no mês de Abril que as crias de texugo saem pela primeira vez das tocas. Depois de várias semanas nos seus refúgios subterrâneos, as crias mal podem esperar para descobrir o mundo cá fora. As suas brincadeiras e curiosidade por tudo o que as rodeia é uma das maravilhas da estação.

Tendo sempre o cuidado de não perturbar estes animais, procure observar as crias junto às suas texugueiras. Esta é a melhor época do ano para observar texugos, segundo os autores do livro “Um olhar sobre os carnívoros portugueses” (2012).

As crias nascem a partir de Fevereiro, passadas cinco a sete semanas de gestação, em ninhadas com um a cinco animais, acrescentam os mesmos autores. Com cerca de um mês de idade abrem os olhos e são amamentadas pela mãe durante cerca de dois meses. Atingem a maturidade sexual aos 14 a 15 meses e só por volta dos dois anos abandonam o território onde nasceram para formar a sua própria família.

Na natureza, os texugos vivem até aos 14 anos de idade.

 

Dica: saiba aqui como identificar pegadas de texugo.

Saiba mais: descubra aqui o projecto que está a mapear as populações de texugos da Serra de Sintra.