Como apoiar a Wilder com o seu testemunho

Vivemos num planeta onde muitas espécies estão a desaparecer a um ritmo mais rápido do que o normal. Uma em cada oito espécies de aves estão em risco de extinção. Até ao final deste século, as maiores florestas do mundo podem perder mais de metade das suas plantas e animais por causa das alterações climáticas. E espécies tão comuns – como as abelhas ou as aves dos campos agrícolas, como as lavercas, papa-amoras e cotovias – não estão garantidas.

Estes podem ser tempos assustadores. Mas também entusiasmantes.

Se pensar bem, já há muitas pessoas que trabalham activamente para tornar a vida de plantas e animais mais fácil. Quer seja a recuperar os seus habitats ou a saber mais sobre o seu estado de conservação e a fazer censos, listas e monitorização de populações. E a descobrir formas de convivermos com a vida selvagem. O bónus é que se o fizermos bem, teremos um país mais rico, equilibrado, saudável e entusiasmante.

Enquanto jornalistas isto significa que temos muitas coisas interessantes sobre o que escrever. E a Wilder, a revista de natureza em Portugal, está aberta às suas ideias e testemunhos.

Os principais temas da Wilder incluem projectos de conservação da natureza, de investigação científica na área da biodiversidade; o trabalho de peritos – desde escritores, naturalistas e fotógrafos a ilustradores e cientistas; e a importância dos cidadãos: que espécies e habitats conhecem como a palma da mão e que os fascinam, que projectos locais de conservação iniciaram e como estão a ajudar a Ciência, através da Ciência Cidadã, por exemplo.

 

Então, como pode apoiar-nos escrevendo para a Wilder?

Leitores entusiasmados: se, durante um passeio ou no caminho para o emprego, encontrar algo do mundo natural que o tenha marcado ou chamado a atenção, envie-nos o seu testemunho – um breve texto com fotografias – para inspirar outras pessoas.

Correspondentes: se é um cidadão entusiasta que explora e regista a vida selvagem à sua porta ou que conhece como a palma da mão, então proponha-nos fazer parte da rede de correspondentes da Wilder.

Cronistas: Se é alguém que trabalha na área da natureza e biodiversidade e tem algo a dizer de inspirador, que venham as propostas!

Acima de tudo, procuramos publicar conteúdos que façam a diferença, que inspirem, sejam úteis e que transformem leitores passivos em cidadãos naturalistas.

Acredita que tem algo que se enquadra? Por favor contacte a nossa redacção. Não aceitamos todas as propostas. Só as excepcionais.

Obrigada pelo seu interesse em escrever para a Wilder.