Lince-ibérico. Foto: António Rivas/Programa de Conservación Ex-situ

Novo projecto de conservação do lince-ibérico aprovado em Bruxelas

Conservação

LynxConnect é o quarto projecto LIFE dedicado à conservação da espécie. Portugal volta a ser um dos parceiros deste projecto ibérico.

 

O novo LIFE LynxConnect – Criando uma metapopulação de lince-ibérico (Lynx pardinus) foi aprovado oficialmente em Maio passado pela Comissão Europeia, anunciou o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, um dos parceiros deste projecto coordenado pela Junta de Andaluzia.

O principal objectivo deste projecto, cofinanciado por fundos europeus, é “o aumento da população de lince-ibérico e reforçar a conectividade entre as populações de Portugal e de Espanha”, indica também o instituto em comunicado.

O LIFE LynxConnect terá 21 parceiros em Portugal e Espanha e será liderado pela Consejería de Agricultura, Ganadería, Pesca y Desarrollo Sostenible da Junta de Andaluzia. Do lado português, para além do ICNF, participam a Infraestruturas de Portugal, empresa pública que gere a rede rodoviária nacional, e a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL). 

 

Nova área de reintrodução?

Prioridades para Portugal: “Consolidar a população criada entre 2015 e 2018 no Vale do Guadiana – actualmente com mais de 100 animais – estabelecer pequenos núcleos populacionais que reforcem a conectividade com as subpopulações de Andaluzia, Castilla-La Mancha e da Extremadura espanholas e, ainda, equacionar a possibilidade de uma nova área de reintrodução.”

 

Cria de lince-ibérico. Foto: ICNF

 

O projecto prevê que se avaliem outros territórios potenciais que ofereçam “as condições adequadas de habitat, alimento, continuidade natural e tranquilidade e aceitação social para o estabelecimento de uma nova população.”

Outras acções vão apostar na sensibilização e informação das populações locais e dos públicos urbanos, em conjunto com medidas “com efeitos positivos indirectos” sobre o ecossistema mediterrâneo. Em causa está por exemplo a criação de condições para o turismo de natureza, adianta o ICNF.

A experiência com o lince-ibérico no Vale do Guadiana, até agora, “traduziu-se em diversas mais-valias para a população residente ou que dele depende economicamente”: “Atrai visitantes e passou a representar uma marca de elevada qualidade e de atractividade para esta região”, afirma também o instituto.

 

Um ano à espera

O novo LIFE LynxConnect tinha sido apresentado pela primeira vez a Bruxelas em Janeiro de 2019, pela Junta da Andaluzia enquanto entidade coordenadora, mas na altura a proposta foi rejeitada. O orçamento pedido, 27 milhões de euros, seria demasiado elevado.

Seguiu-se então uma nova proposta com um orçamento menor, de 18,5 milhões, que recebeu então “luz verde” da Comissão Europeia. A versão definitiva seguiu para Bruxelas em Fevereiro passado, recebendo o sim definitivo agora em Maio.