Foto: Tim Davenport/WCS

Cientistas anunciam descoberta de nova espécie de camaleão na Tanzânia

Ciência

Um camaleão em tons de castanho e verde, com manchas azuladas, foi descoberto nas florestas montanhosas de Udzungwa e nas zonas altas do Sul da Tanzânia. Os investigadores anunciaram que o Kinyongia msuyae é uma nova espécie para a Ciência.

 

Este camaleão ganhou o nome em homenagem a Charles A. Msuya, pioneiro na herpetologia da Tanzânia que recolheu o primeiro espécime conhecido atribuído a esta espécie. O investigador passou a maior parte da sua vida a estudar os répteis e anfíbios daquele país.

Agora, o camaleão é descrito num artigo publicado na revista Acta Herpetologica por uma equipa internacional de cientistas de Itália, Inglaterra e da África do Sul.

 

 

Até ao momento, o camaleão apenas foi encontrado em quatro fragmentos de floresta, dois na região de Udzungwa e dois nas montanhas Livingstone.

Segundo os investigadores, nesta região têm sido descobertas novas espécies nos últimos anos. Em 2003, por exemplo, a Wildlife Conservation Society (WCS) descobriu o kipunji, uma espécie de primata que, afinal, pertence a um género totalmente novo. Mais tarde, em 2012, a mesma instituição descobriu uma nova espécie de cobra.

“Com a sua fauna e flora únicas, esta região merece tanta protecção quanta a que lhe pudermos dar”, comentou Tim Davenport, director do programa da WCS para a Tanzânia, em comunicado.