Foto: Joana Bourgard/Wilder

Parlamento Europeu pede proibição total e imediata de comércio de marfim e corno de rinoceronte

Conservação

Os eurodeputados do Parlamento Europeu pediram ontem uma proibição total e imediata do comércio e exportação de marfim e de cornos de rinoceronte na União Europeia (UE).

 

Na resolução votada ontem em sessão plenária, o Parlamento Europeu pediu também sanções comuns a nível europeu contra o tráfico de espécies selvagens, com um valor anual estimado em 20 mil milhões de euros.

“O tráfico de espécies selvagens é a quarta maior actividade criminosa organizada no planeta. Já é altura de trabalharmos a sério sobre isso”, disse a britânica Catherine Bearder, a eurodeputada responsável pela resposta do Parlamento Europeu ao plano de acção para a UE, apresentado pela Comissão Europeia. Este lista uma série de medidas para melhorar a cooperação entre os vários agentes envolvidos no combate ao tráfico de espécies selvagens e para tornar mais eficaz o uso das políticas e instrumentos já existentes.

“As penas para este tipo de tráfico devem ser muito duras para reflectirem a gravidade deste crime e devem ser as mesmas pela UE”, acrescentou.

A resolução foi aprovada com 567 votos a favor, cinco contra e 39 abstenções.